1. Início
  2. / Indústria
  3. / Em projeto de US$ 1 BILHÃO, Bolívia escolhe gigante consórcio da China para a exploração de lítio – material essencial na produção de baterias para carros elétricos
Tempo de leitura 2 min de leitura

Em projeto de US$ 1 BILHÃO, Bolívia escolhe gigante consórcio da China para a exploração de lítio – material essencial na produção de baterias para carros elétricos

Escrito por Roberta Souza
Publicado em 01/02/2023 às 11:54
Lítio, Bolívia, mineração
Foto: Reprodução jc.ne10

O projeto bilionário tornará a Bolívia a maior produtora de lítio do mundo

O governo da Bolívia, liderado por Luis Arce, finalmente escolheu o consórcio chinês liderado pela empresa Contemporary Amperex Technology (CATL), com a CMOC Group e Guangdong Bangpu Cycle Technology, também da China. A análise demorou cerca de um ano e a escolha foi feita entre ao menos 20 concorrentes, onde o vencedor saiu com a possibilidade de explorar lítio na Bolívia, que é o elemento
essencial para a produção das baterias de carros elétricos.

O acordo do consórcio liderado pela CATL foi feito com a estatal boliviana Yacimientos
de Litio Bolivianos (YLB), traduzida como Depósitos de Lítio Boliviano. A estatal lidera a
aprovação de um projeto que exigirá 1 bilhão de dólares e transformará a Bolívia
no maior produtor de lítio do mundo.

Para onde vai o bilhão investido na exploração de lítio?

O destino dos investimentos assegurados pelo contrato de US$ 1 bilhão é a construção de estradas, instalação de base e infra-estrutura e fornecimento de energia. Assim, a Bolívia poderá ter os depósitos de lítio conhecidos mais ricos do mundo, com 21 milhões de toneladas, e aproveitá-los.

Em 2019, o governo da Bolívia revogou a parceria com a empresa alemã ACI Systems, e teve início a disputa pelo contrato de exploração de lítio. O projeto havia sido lançado há apenas um ano, e garante a exploração do Salar de Uyuni, o maior deserto de sal do mundo, com a maior reserva de lítio do planeta.

Apesar de a Bolívia ter as maiores reservas de lítio do mundo, o país possui poucos meios locais para desenvolvê-las. A assinatura de contrato em La Paz, com o próprio presidente boliviano, Luis Arce, prevê o início da operação comercial e exportação de baterias de lítio no primeiro trimestre de 2025.

Gigante CATL da China também tem parceria no Brasil

A CATL, da China, e a companhia brasileira Moura, realizaram uma parceria em 2020. A empresa venceu uma disputa da qual participaram todas as grandes montadoras de veículos do mundo. A parceria permitirá a importação das células com as quais a Moura monta sua planta de Belo Jardim – conjunto elétrico que hoje já equipa, por exemplo, os caminhões elétricos da Volkswagen Caminhões, em Resende. A expectativa é que em breve a Moura possa montar no Brasil os conjuntos que recebe hoje da CATL.

Roberta Souza

Engenheira de Petróleo, pós-graduada em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos

Compartilhar em aplicativos