MENU
Menu
Início Donos de montadoras ao redor do mundo desconfiam de que o mercado de carros elétricos pode não dar certo

Donos de montadoras ao redor do mundo desconfiam de que o mercado de carros elétricos pode não dar certo

30/12/2022 às 23:50
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
Donos de montadoras ao redor do mundo desconfiam de que o mercado de carros elétricos pode não dar certo
Foto: VW AG/Divulgação

Executivos de montadoras espalhadas por todo o mundo não estão confiantes no mercado de carros elétricos devido aos altos preços e juros cobrados.

Os grandes executivos das montadoras espalhadas pelo mundo todo temem que o mercado de carros elétricos pode não ser bem aceito pelos consumidores como o previsto. Não que a tecnologia seja ruim, ou algo do tipo, muito pelo contrário, mas devido ao contínuo problema na cadeia de suprimentos e ao aumento da inflação.

Donos de montadoras estão preocupados com os juros altos

A pesquisa foi feita pela CNBC e envolveu 915 executivos da empresa internacional de consultoria e contabilidade (KPMG), onde foi descoberto que 76% dos entrevistados estão preocupados com a economia e as altas de juros, e como elas podem impactar o mercado de carros elétricos no próximo ano.

Artigos recomendados

O número fica ainda maior quando se leva a pesquisa para os Estados Unidos, com uma porcentagem de 84%. O pessimismo está ligado ao uso dos carros totalmente elétricos dentro e fora dos EUA até o fim da década.

Na pesquisa do último ano, a expectativa de venda dos carros elétricos até 2030 variava entre 20% e 70%. Atualmente, este número caiu para 10% e 40%. Nos Estados Unidos, principalmente, a estimativa caiu de 65% para 35%. E isso pode ser um grande problema para o mercado de carros elétricos, caso o país continue almejando uma taxa de adoção de 50% dos modelos a bateria até o fim da década. Embora haja uma grande desconfiança, o chefe global de automóveis da KPMG, Gary Silberg, acredita que as coisas ainda podem melhorar a longo prazo.

Por que o preço dos carros elétricos estão tão altos?

Segundo o executivo da KPMG, ainda há uma sensação de otimismo a longo prazo e, mais importante, há uma sensação de realismo a curto prazo. É necessário ser muito realista, não são mais arco-íris, euforia e borboletas.

Além da parte econômica e abastecimento de suprimentos, principalmente no que se refere ao aumento do preço das baterias, os executivos das montadoras temem os requisitos mais rígidos na hora de comprar créditos fiscais federais para comprar um novo modelo elétrico.

Desta maneira, isso tem feito com que as concessionárias aumentem o preço dos carros elétricos em milhares de dólares, por conta do baixo estoque. Entretanto, pesquisas indicam que as coisas podem começar a se tornar “normais” dentro de cinco anos, expandindo os lucros das montadoras.

Senado federal busca aumentar a presença de carros elétricos no mercado brasileiro

O Senado Federal tem sido a favor da expansão do mercado de carros elétricos no país, que se mostra muito reduzido. Medidas para fomentar ainda mais este setor incluem reduções de impostos para veículos movidos a bateria, restrições à fabricação de modelos movidos a combustíveis fósseis e impulsionar os postos de recarga para veículos elétricos.

O uso dos carros elétricos é altamente defendido devido à sua redução de impacto ambiental pelos combustíveis fósseis e à contingência da crise gerada pelo alto preço do petróleo neste ano. Os modelos elétricos representam 2,2% dos licenciamentos de veículos novos no país no último ano, correspondendo a 35 mil unidades.

Embora o número seja pequeno, ele é 77% maior que os números levantados em 2020, quando apenas 20 mil carros elétricos foram vendidos. Mundialmente, os carros movidos a eletricidade representam 9% de todos os automóveis, demonstrando um atraso no Brasil.

Em março, a Frente Parlamentar Mista da Eletromobilidade, formada por deputados e senadores dispostos a unir forças em busca de meios de fomento aos carros elétricos, foi aprovada.

Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR