MENU
Menu
Início Dívidas de R$ 7,9 bilhões: O desastre financeiro de Eike Batista e o pedido desesperado de segunda recuperação judicial

Dívidas de R$ 7,9 bilhões: O desastre financeiro de Eike Batista e o pedido desesperado de segunda recuperação judicial

23 de janeiro de 2024 às 12:47
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
eike, eike batista, OSX, estaleiros
Foto: reprodução Notícias ao Minuto Brasil

Com dívidas de BILHÕES de reais, a empresa de estaleiros OSX do empresário Eike Batista, está com um novo pedido de recuperação judicial. Saiba mais

A OSX, empresa de estaleiros pertencente ao empresário Eike Batista, entrou com um novo pedido de recuperação judicial, marcando a segunda vez que a companhia busca este recurso para tentar reestruturar suas finanças. Com dívidas que somam cerca de R$ 7,9 bilhões, a empresa de estaleiros enfrenta um desafio monumental para se recuperar no mercado, de acordo com o site Exame.

O antes da queda da empresa de estaleiros de Eike Batista

Fundada em 2007, a OSX Brasil destacou-se no mercado de construção naval e prestação de serviços para operação e manutenção de equipamentos navais, além de leasing de unidades de exploração e produção direcionadas ao setor. 

Artigos recomendados

No entanto, a empresa de estaleiros de Eike Batista enfrentou dificuldades após o início das obras do estaleiro Unidade de Construção Naval de Açu, no Superporto do Açu, que tinha potencial para ser o maior estaleiro das Américas.

A primeira queda e o confronto direto com a Porto do Açu

A crise econômica global e a queda nos preços do petróleo afetaram significativamente os planos da empresa de estaleiros OSX de Eike Batista, resultando em dificuldades financeiras. Isso levou à primeira recuperação judicial da empresa de Eike, que ocorreu entre 2013 e 2020. Durante esse processo, a empresa de estaleiros concordou em utilizar uma área do Porto do Açu para a recuperação financeira, mas os resultados não foram os esperados.

A OSX, de Eike Batista, acusa a Porto do Açu de não colaborar para a reestruturação do negócio, alegando que a Porto do Açu não atraiu clientes para ocupar a área cedida à OSX. Essa falta de cooperação contribuiu para a situação financeira precária da empresa.

O Fantasma da falência de Eike Batista

No novo pedido de recuperação judicial, a empresa de estaleiros OSX destaca mudanças estratégicas e redução de custos como medidas para sair da crise. A empresa também aponta para um mercado aquecido e em expansão como um fator que pode contribuir para sua recuperação.

A possibilidade de uma empresa pedir recuperação judicial mais de uma vez não é incomum, mas pode ser vista com desconfiança pelo mercado. Isso levanta questões sobre a capacidade da empresa de se manter saudável e cumprir suas obrigações, o que pode impactar a confiança dos credores e investidores.

A OSX enfrenta uma batalha difícil para se reerguer financeiramente. Com um histórico de dificuldades e um novo pedido de recuperação judicial, a empresa terá que demonstrar uma estratégia sólida e resultados concretos para reconquistar a confiança do mercado e evitar o risco iminente de falência.

Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos comentários
Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR
0
Adoraríamos sua opnião sobre esse assunto, comente!x