Diretora da Petrobras diz que a pior fase da estatal passou

fpso petrobras pre-sal petroleo
 

Além disso, a estatal aconselha que a industria naval brasileira seja mais competitiva para que as operadoras atuantes no país não busquem mercado no exterior

A Petrobras completou 10 anos de produção no pré-sal no dia 2 de setembro, com o primeiro óleo no Campo d Jubarte, no Espírito Santo. Daquela época até agora, 20 unidades offshore de produção foram incorporadas a frota nacional, levando a produção para incríveis 1,5 milhões de barris de petróleo todos os dias. Apesar de alguns negócios que trouxeram prejuízos a estatal e as investigações de corrupção, a Petrobras entra agora na fase de “ascendência positiva”.

A Solange Guedes, responsável pelo departamento de exploração e produção da Petrobras foi bem enfática em dizer que o “pior já passou”. Como já está em seu plano de negócios, mais 13 plataformas serão destinadas aos novos ativos do pré-sal que já foram descobertas e entrarão em operações nos próximos anos.A capacidade de projetar e construir poços ao longo deste anos foi crucial para garantir a alta produtividade que ela tem agora e ao longo dos anos, este fator de tempo só vem diminuindo.O que antes levava 300 dias para construir um poço, agora leva cerca de 100.

Haverá espaço para industria naval Brasileira nesta nova fase de prosperidade?

De acordo com a a Solange, está é uma pergunta que apenas a industria naval brasileira poderá responder. A realidade é que construir e consumir bens e serviços do exterior, sobre tudo do continente asiático, hoje em dia e muito mais vantajoso economicamente. O setor naval do Brasil deve fazer é tornar a construção mais competitiva, afinal de contas, há 9 operadores em francas operações no país, naturalmente elas gostariam de dar preferencia ao conteúdo nacional.

4 passos simples para trabalhar embarcado mas que poucas pessoas sabem

The following two tabs change content below.
Paulo Nogueira
Formado em Eletrotécnica e entusiasta do setor de tecnologia, já atuei em empresas do ramo de energia, óleo e gás como técnico de operações, Pressure Downrole Gauge Operator e em plataformas de completação do Brasil e exterior