Menu
Início Conheça os três minerais na mira Governo Brasileiro como prioritários para investimentos futuros no país

Conheça os três minerais na mira Governo Brasileiro como prioritários para investimentos futuros no país

18 de agosto de 2022 às 11:26
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
Conheça os três minerais que o Governo Brasileiro identificou como prioritários para investimentos futuros
Minerais que o Governo Brasileiro identificou como prioritários para investimentos futuros

O Governo Federal, por meio do Ministério de Minas e Energia (MME), prevê que o Brasil poderá atrair uma onda de investimentos em cobre, níquel e lítio nos próximos anos. Essa previsão se baseia no fato de o Brasil possuir uma riqueza desses recursos naturais.

Atualmente, o país é o segundo maior produtor mundial de minério de ferro, ficando atrás apenas da Austrália nesse aspecto. Agora, o Brasil está trabalhando para aumentar a quantidade de exploração e desenvolvimento mineral no país, principalmente em relação ao cobre, níquel e lítio, uma vez que esses três minerais são vistos como vitais para a fabricação de baterias.

Artigos recomendados

Segundo o secretário de Geologia, Mineração e Transformação Mineral, Pedro Paulo Dias Mesquita, os metais são considerados cruciais na transição para energias limpas, e o objetivo é ter mais projetos de pesquisa e desenvolvimento nesse setor no Brasil.

O Brasil espera atrair investimentos em projetos que produzam metais para uso em baterias

Cobre

Para começar, é fundamental destacar que o Brasil é um dos principais produtores de cobre do mundo, e que essa produção atende a diversos setores e mercados dentro e fora do Brasil. O mineral é um dos metais mais utilizados no nosso dia-a-dia devido às notáveis qualidades físicas e químicas que possui. 

O Cobre destaca-se sobretudo pela forte resiliência que possui, bem como pela adaptabilidade. O cobre é usado para muitas coisas, mas uma de suas funções mais importantes é a transferência de energia. Isso ocorre porque o cobre é um excelente condutor.

Níquel 

O níquel é o segundo metal mais abundante na Terra, depois do ferro. É um metal branco prateado de alto brilho que foi inicialmente empregado na cunhagem de moedas e agora está rapidamente se tornando um material essencial na produção de baterias para veículos elétricos. Devido à sua grande resistência à oxidação, o níquel é um elemento crucial para muitas indústrias.

O Brasil ainda contribui pouco para a produção global de níquel. A Vale é um dos principais produtores mundiais, no entanto, uma parcela significativa de sua produção vem de suas operações no Canadá. Motivo esse que leva o Governo brasileiro a buscar novos incentivos a investimentos na produção de níquel.

Lítio 

Devido à sua baixa densidade, suas qualidades como excelente condutor e armazenamento de energia, o lítio é utilizado em diversas aplicações industriais, sendo um dos principais componentes na produção de baterias, inclusive para veículos elétricos.

As empresas estão trabalhando a plena capacidade para extrair maiores quantidades de lítio e atender a demanda do mercado como resultado da introdução de novos produtos no mercado mundial. Esses novos produtos incluem carros elétricos e sistemas de energia solar fotovoltaica, que ganharam popularidade nos últimos anos e provavelmente se multiplicarão a partir dos próximos.

Governo brasileiro pretende facilitar o processo para atrair novos investimentos em mineração

O governo está fornecendo financiamento para uma variedade de iniciativas diferentes no estado de Minas Gerais. Com isso, ele antecipa uma “grande mudança”, como disse Mesquita em entrevista. Além disso, ele disse que a diversificação dos recursos minerais do Brasil inclui cobre e níquel, ambos com potencial geológico muito superior à sua produção atual.

Mesquita concluiu destacando que outras nações latino-americanas, como Chile e Peru, estão trabalhando para aumentar as taxas de mineração, enquanto que o governo brasileiro está trabalhando para abrir novos territórios e remover os bloqueios regulatórios.

Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR