1. Início
  2. / Ciência e Tecnologia
  3. / China desenvolve “canhão de micro-ondas” capaz de derrubar satélites com ondas 68.000 vezes mais fortes que o campo magnético da Terra
Tempo de leitura 3 min de leitura Comentários 0 comentários

China desenvolve “canhão de micro-ondas” capaz de derrubar satélites com ondas 68.000 vezes mais fortes que o campo magnético da Terra

Escrito por Valdemar Medeiros
Publicado em 29/05/2024 às 15:55
China desenvolve "canhão de micro-ondas" que supostamente pode derrubar satélites com ondas 68.000 vezes mais fortes que o campo magnético da Terra
Foto: Canhão da China Capaz de derrubar satélites/Dall-e

China desenvolve canhão de micro-ondas capaz de derrubar satélites, revolucionando o setor. O canhão chinês pode ser 68 mil vezes mais forte que o campo magnético terrestre. Confira todos os detalhes!

A China desenvolveu um canhão de micro-ondas capaz de derrubar satélites com ondas 68 mil vezes mais fortes do que o campo magnético da Terra. Este inovador canhão chinês, equipado com quatro motores Stirling, pode ser montado na traseira de um caminhão, proporcionando flexibilidade militar à potência asiática.

Como funciona o canhão de micro-ondas que pode derrubar satélites

As propriedades de resfriamento dos motores Stirling aumentarão a força da poderosa arma de micro-ondas, com testes mostrando que ela consome apenas um quinto da energia de outros sistemas similares.

A China já desenvolveu modelos semelhantes no passado, contudo, nenhum foi capaz de emitir esse nível de potência e certamente nenhum com a capacidade de operar continuamente por cerca de quatro horas. Se as notícias forem verdadeiras, o canhão chinês que derruba satélites será o primeiro a usar a tecnologia do motor Stirling a ser abertamente revelado ao público.

Segundo a equipe do projeto da China, liderada pelo cientista de engenharia eletrônica Xu Ce, o canhão de micro-ondas que pode derrubar satélites possui um campo magnético contínuo e estável com uma intensidade 68 mil vezes maior que a da Terra.

Primeira imagem do protótipo chinês/Xpends

Para colocar em perspectiva, isso é próximo da metade da intensidade do campo magnético que pode ser gerado pelo Grande Colisor de Hádrons (LHC) na Europa – o maior e mais energético colisor de partículas do mundo.

Com o sistema de armas capaz de ser montado em um caminhão, a China pode literalmente posicioná-la onde quiser, oferecendo uma lista infinita de possibilidades. E, com a capacidade de atuar por até quatro horas sem perder energia, jornadas mais longas não serão um problema.

Limitação do motor do canhão chinês que derruba satélites

O canhão de Micro-ondas que pode derrubar satélites da China foi desenvolvido em conjunto pelo Instituto de Tecnologia Nuclear do Noroeste, em Xi’an, e pelo Instituto de Engenharia Elétrica, em Pequim, de acordo com o South China Morning Post.

A equipe do projeto observou como as armas HPM atuais, alavancadas por campos magnéticos fortes, “sofrem com as desvantagens do consumo de energia enorme e do grande tamanho”. Portanto, os motores são críticos porque atuam como refrigeradores, removendo rapidamente o calor de um local.

Contudo, em um artigo publicado no mês passado da revista acadêmica chinesa High Power Laser and Particle Beams, a equipe do projeto do canhão chinês que derruba satélites explica como o motor Stirling tem uma limitação.

Um motor só pode resfriar até 40 graus acima do zero absoluto. Além disso, se o campo magnético não for forte o suficiente, a qualidade do feixe de elétrons gerado pela arma de micro-ondas será comprometida. Como resultado, ele não poderá percorrer uma longa distância.

Alternativas encontradas pela equipe da China

Para garantir que ele possa atingir seu potencial máximo, a equipe de Xu usou um material supercondutor de alta temperatura chamado REBCO para atingir resistência zero entre 40 e 50 graus acima do zero absoluto. Eles conseguiram alcançar uma temperatura de 48 graus acima do zero absoluto e geraram um campo magnético superior a quatro teslas combinando um material supercondutor com o motor.

Segundo seu artigo publicado, essa combinação levou a uma redução de 80% no consumo total de energia do canhão de Micro-ondas que pode derrubar satélites em comparação com a tecnologia tradicional. Apesar de atender os requisitos básicos, ainda há espaço para aprimoramento no sistema como um todo, e uma miniaturização adicional é possível dentro da estrutura atual.

Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos comentários
Valdemar Medeiros

Jornalista em formação, especialista na criação de conteúdos com foco em ações de SEO. Escreve sobre Indústria Automotiva, Energias Renováveis e Ciência e Tecnologia

Compartilhar em aplicativos