MENU
Menu
Início Carros elétricos e híbridos tiveram vendas 65% superior em relação a 2019

Carros elétricos e híbridos tiveram vendas 65% superior em relação a 2019

8 de fevereiro de 2021 às 16:45
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
Carros elétricos, carros híbridos, vendas
Carro elétrico

Segundo dados da ABVE – Associação Brasileira do Veículo Elétrico, em 2020 as vendas dos carros híbridos/elétricos tiveram significativo aumento

O ano de 2020 foi o melhor para o setor de carros elétricos e híbridos. De acordo com a Associação Brasileira de Veículos Elétricos – ABVE, as vendas aumentaram 66,5% em relação a 2019. Os resultados foram um recorde no segmento, que antes tinham 11.858 veículos em 2019 e passou para 19.745 no ano passado. Só em dezembro de 2020, foram vendidos 1.949 carros. A frota total de veículos elétricos ou híbridos em circulação no Brasil chegou a 42.269.

Confira ainda outras notícias do dia:

Representatividade no setor:

A Federação Nacional das Distribuidoras de Veículos Automotores (Fenabrave) afirmou que esta é a primeira vez que o setor de veículos elétricos atinge 1% do mercado total de veículos automotores e comerciais leves.

Antonio Calcagnotto, diretor de Veículos Leves da ABVE e diretor de relações institucionais e sustentabilidade da Audi do Brasil, disse que “Temos de interpretar esses números de duas formas. Por um lado, devemos comemorar o fato de os elétricos terem chegado a 1% do mercado. É uma marca simbólica importante”.

O diretor ainda completou dizendo que “Mas é claro que ainda estamos muito distantes de uma participação expressiva no mercado total. Portanto, temos de insistir em medidas de apoio à mobilidade elétrica”.

Sustentabilidade:

O impacto da sociedade no meio ambiente e as emissões de gases prejudiciais têm atraído cada vez mais atenção, o que desencadeou uma verdadeira revolução na indústria automotiva.

Carros a combustão tornaram-se vilões e alguns países já se preparam para restringir sua circulação. A partir de 2030, vários países europeus irão restringir o uso de tais carros até que sejam completamente proibidos.

Adalberto Maluf, presidente da ABVE, diz que “Mais uma vez, os eletrificados mostraram seu potencial, em nítido contraste com a evolução de todo o mercado. Nesses tempos de Covid-19, o consumidor brasileiro fez uma aposta clara nos veículos não poluentes e sustentáveis. Optou por proteger a sua saúde e a saúde da sociedade”.

Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR