Início Caoa Chery paralisa produção de veículos no interior de São Paulo e demite todos os funcionários envolvidos com as atividades de manufatura no local

Caoa Chery paralisa produção de veículos no interior de São Paulo e demite todos os funcionários envolvidos com as atividades de manufatura no local

6 de maio de 2022 às 12:09
Compartilhe
Siga-nos no Google News
fábrica - SP - São Paulo - Caoa Chery - paralisação - demissão - carros elétricos -
Caoa Chery demitirá todos os envolvidos na fábrica de motores em Jacareí— Foto: Divulgação/Chery




Com o objetivo de transformar sua fábrica em Jacareí, São Paulo, em uma unidade de produção de carros elétricos, a Caoa Chery anunciou no fim da tarde de ontem, (05) a paralisação da planta e a demissão de todos os funcionários. 

A Caoa Chery anunciou, nesta quinta-feira (05), a paralisação da produção de veículos em sua fábrica de Jacareí, no interior de São Paulo, onde eram produzidos os modelos Tiggo 3x e Arrizo 6 Pro. Em um comunicado emitido, a empresa afirma que a decisão tem como objetivo remodelar a linha de produção para que sejam produzidos carros elétricos, atualizando sua gama de produtos. De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região, haverá a demissão dos funcionários da Caoa Chery que estão envolvidos com as atividades de manufatura no local.

Entenda todos os detalhes sobre a paralisação e a demissão dos colaboradores

Caoa Chery para produção e demite funcionários em fábrica no interior de SP – Reprodução/Youtube

Com esta decisão da Caoa Chery, a montadora passará a produzir, pelo menos por enquanto, veículos apenas em sua fábrica de Anápolis (GO), onde são produzidos os modelos Tiggo 5x, Tiggo 7 e Tiggo 8.

Artigos recomendados

A fábrica foi inaugurada em 2001 e também é responsável pela produção de alguns modelos da marca Hyundai. De acordo com a empresa, em nota, a paralisação nas atividades industriais na unidade em São Paulo será compensada com a intensificação da produção na planta situada em Anápolis que está sendo preparada para novos lançamentos já no segundo semestre deste ano.

Sendo assim, a Caoa Chery prossegue com sua meta de vender 60 mil veículos no mercado nacional em 2022.A fábrica de Jacareí, onde haverá a demissão de funcionários, foi a primeira da empresa Chery fora da China e, em 2017, a Caoa assumiu 50% da unidade, quando a empresa brasileira começou a controlar todas as operações de marketing e produção, dando origem à Caoa Chery. De acordo com o site da empresa, a unidade é capaz de produzir até 150 mil veículos por ano. 

Unidade em São Paulo já havia sido paralisada

A fábrica em Jacareí passou por uma paralisação no mês de março, entretanto, não foi mencionada nenhuma demissão e na época, a Caoa Chery afirmou que a parada veio devido à falta de componentes eletrônicos que tem comprometido toda a indústria de veículos nos últimos anos.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região, Weller Gonçalves, foi feita uma reunião com a empresa, que planeja mudar o tipo de produção na fábrica de Jacareí.

Sendo assim, fará a demissão de todos os trabalhadores do setor de produção e mais de 50% dos colaboradores do administrativo. De acordo com Gonçalves, em reunião feita com os representantes da marca, o sindicato foi avisado que a fábrica em São Paulo será adequada para a produção de veículos elétricos e híbridos em 2023.

Caoa Chery entra em negociação para indenização de colaboradores

De acordo com comunicado, a Caoa afirma que a paralisação será temporária e a unidade em São Paulo passará por mudanças para a adequação dos processos de produção, tornando possível que novos produtos sejam gerados a partir de plataformas de última geração.

Já em relação à demissão dos funcionários, a empresa afirma estar em negociação com os representantes do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e região para que sejam definidos pacotes de indenização para os colaboradores. 

Segundo o comunicado, a empresa reforça que continuará prestando atendimento integral aos clientes dos modelos produzidos na unidade paralisada, mantendo total assistência técnica, peças, serviços e garantias em suas mais de 140 concessionárias situadas em todas as regiões do Brasil.


Relacionados
Mais recentes