Brasil começa a exportar energia para a Argentina até 2022

Brasil começa a exportar energia para a Argentina até 2022 O Brasil começou a exportar energia para seu país vizinho, a Argentina. O contrato entre os dois países vai ate dezembro de 2022

Brasil começou a exportar energia para seu país vizinho, a Argentina. O contrato entre os dois países vai ate dezembro de 2022

O Brasil começou a exportar energia para a Argentina através do Tradener neste fim de semana a partir das 0:00 do sábado. De acordo com o Regulamento nº 272/2020, os comerciantes nacionais foram autorizados pelo Ministério de Minas e Energia em 9 de julho. Todo o processo de operação é gerado pelas usinas térmicas Norte Fluminense Engie. O contrato foi assinado diretamente com a Companhia Administradora do Mercado Mayorista Eléctrico S.A. (Cammesa) que no Brasil é representada pela Tradener.

Veja ainda outras notícias:

Todas as exportações para a Argentina são realizadas através das usinas de transformação nacionais Garabi I e II, que geram até 2200 MW.  

Walfrido Avila, presidente da Tradener disse “Isso equivale a uma vez e meia a potência de uma máquina da Binacional Itaipu. É uma operação complexa, de grande porte, que mostra o esforço da Tradener e dos geradores térmicos trazendo mais divisas para o Brasil”.

O presidente cComentou ainda que a ação foi realizada com a participação do Banco Itaú e Junto Seguradora (do Grupo Paraná Banco), que garantiram o sistema de ação com total apoio da CCEE (Câmara de Comercialização de Eletricidade) e ONS (Operador Nacional de Eletricidade), que participaram plenamente do processo, dirigir e coordenar todas as operações.

Os comerciantes têm uma autorização válida para exportar energia interruptível para a Argentina: até 31 de dezembro de 2022, as exportações não podem ocasionar um aumentar no custo do setor de energia do Brasil, portanto devem ser inspecionadas pela Agência Nacional de Eletricidade

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos