A Shell inutiliza um navio-sonda da Noble pelo restante de seu contrato

shell noble contrato
 

A petrolífera Shell decidiu desativar um dos navios-sonda da Noble Corporation que operam para a empresa no Golfo do México.

A Noble informou em seu relatório de status de frota na terça-feira que a Shell havia exercido o direito contratual de suspender o navio-sonda Noble Don Taylor, construído em 2013, para o restante de seu contrato, ou 183 dias terminando em 25 de fevereiro de 2019. O navio de perfuração está trabalhando para a Shell no Golfo do México desde agosto de 2013. Durante o período ocioso, a sonda receberá uma receita diária de US $ 420 mil, disse Noble.

O perfurador também disse que a Shell pode reimplantar a sonda a qualquer momento dentro do período restante do contrato, e a empresa está livre para garantir oportunidades imediatas de contrato.

Enquanto isso, o navio de perfuração Noble Tom Madden, construído em 2014, está se preparando para a mobilização na Guiana. O contrato da sonda com a ExxonMobil começa em meados de outubro de 2018 com uma data final em dezembro. O contrato também inclui até três opções com preços.

Outros negócios recentes da Shell

A Wood fornecerá serviços de manutenção, modificações e suporte para desligamento como parte do contrato que cobre as instalações terrestres da Shell em Batangas e ativos offshore no campo de Malampaya, perto da Ilha de Palawan. A empresa não forneceu detalhes financeiros. O contrato será apoiado pela presença local da Wood em Manila e pelo centro regional de upstream em Kuala Lumpur, criando 60 novas posições. Leiam a matéria completa aqui.

Shell escolhe Wood para serviços no Campo de Malampaya nas Filipinas

 

The following two tabs change content below.
Paulo Nogueira
Formado em Eletrotécnica e entusiasta do setor de tecnologia, já atuei em empresas do ramo de energia, óleo e gás como técnico de operações, Pressure Downrole Gauge Operator e em plataformas de completação do Brasil e exterior