PPSA arrecada R$ 642 milhões na comercialização de petróleo e gás dos campos da União no primeiro quadrimestre de 2022

Ruth Rodrigues
por
-
13-05-2022 14:15:08
em Petróleo, Óleo e Gás
Com projeções para superar a arrecadação de 2021, a PPSA conseguiu um total de RS 642 milhões somente durante o primeiro quadrimestre de 2022 com a comercialização de petróleo e gás produzidos nos campos pertencentes à União Fonte: curraheeshutter/iStock




Com projeções para superar a arrecadação de 2021, a PPSA conseguiu um total de RS 642 milhões somente durante o primeiro quadrimestre de 2022 com a comercialização de petróleo e gás produzidos nos campos pertencentes à União

A Pré-Sal Petróleo (PPSA) conseguiu uma arrecadação de R$ 642 milhões somente na comercialização de petróleo e gás produzidos nos campos pertencentes à União durante os primeiros 4 meses de 2022. O anúncio feito nesta segunda-feira, (09/05), também mostrou que esses resultados são equivalentes ao primeiro semestre de 2021 e a companhia espera superar o valor arrecadado durante todo o ano passado nessa comercialização.

Comercialização de petróleo e gás dos campos da União garantem à PPSA um total de R$ 642 milhões apenas durante os 4 primeiros meses do ano 

O ano de 2022 iniciou com ótimos resultados para a companhia PPSA na comercialização de petróleo e gás, uma vez que a empresa arrecadou um total de R$ 642 milhões nos 4 primeiros meses do ano. Esse valor é referente aos combustíveis produzidos nos campos da União, referentes aos contratos de partilha de produção (CPPs) dos Campos de Mero e do Entorno de Sapinhoá e da Jazida Compartilhada de Tupi, no Polígono do Pré-Sal, os principais produtores dos recursos entre os pertencentes à União.

Esse é um valor surpreendente para a empresa e um ótimo termômetro da presença da produção de petróleo e gás no Brasil e no mundo. Isso acontece pois os R$ 642 milhões arrecadados representam  metade da arrecadação de 2021, ano recorde da série histórica da PPSA, quando R$ 1,22 bilhão foi destinado para a União por meio da comercialização de petróleo e gás. Assim, o ano de 2022 já conseguiu mostrar um crescimento bastante elevado para a PPSA, que projeta grandes resultados ao longo dos próximos meses. 

Dessa forma, a projeção final da PPSA para o ano de 2022 na comercialização de petróleo e gás produzidos nos campos da União gira em torno de R$ 3,8 bilhões. Além disso, estão previstas a comercialização de 19 cargas de 500 mil barris cada, e, dentre essas, quatro já foram entregues, sendo duas de Tupi, uma de Mero e uma de Entorno de Sapinhoá. Com isso, a empresa pretende potencializar ainda mais a sua presença no mercado de petróleo e gás e conseguir um ano histórico na comercialização dos recursos dos campos da União. 

Pré-Sal Petróleo pretende realizar novos processos competitivos ao final do ano para a comercialização de barris de petróleo e gás dos campos da União

Apesar dos grandes avanços na produção e comercialização de petróleo e gás nos campos da União vistos durante o início de 2022, a PPSA pretende tornar esse crescimento constante ao longo deste ano. Assim, a companhia realizará ao fim do ano novos processos competitivos para a comercialização de barris de petróleo e gás pertencentes à União, como forma de expandir ainda mais a arrecadação em torno desses recursos e conseguir o montante projetado de R$ 3,8 bilhões para este ano. 

Dessa forma, o primeiro processo competitivo que está sendo projetado para o fim do ano de 2022 é para comercializar duas cargas de 500 mil barris cada de Sépia e Atapu. Já o segundo que será feito ainda neste ano tem como objetivo principal comercializar uma produção de cerca de 200 mil metros cúbicos (m³) por dia em 2023, na parcela da União nos campos de Entorno de Sapinhoá e Búzios e da Jazida Compartilhada de Tupi.

Levando em consideração a data de abril de 2018, a Pré-Sal Petróleo já arrecadou R$ 4,5 bilhões para a União e, ao longo do ano de 2022, a PPSA pretende tornar esses números ainda mais expressivos no mercado de petróleo e gás internacional.

Sites Parceiros

Publicidade




Tags:
Ruth Rodrigues
Formada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), atua como redatora e divulgadora científica.