Menu
Início Petrobras paga R$ 832,4 milhões em royalties e participações especiais à ANP e encerra disputa judicial de longa data sobre produção de petróleo no campo de Jubarte

Petrobras paga R$ 832,4 milhões em royalties e participações especiais à ANP e encerra disputa judicial de longa data sobre produção de petróleo no campo de Jubarte

7 de fevereiro de 2024 às 21:10
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
A Petrobras e a ANP chegaram a um acordo sobre o Campo Jubarte. O acordo prevê o pagamento de R$ 832,4 milhões referentes à produção de petróleo entre 2009 e 2015.
Foto: Petrobras/Divulgação

A Petrobras e a ANP chegaram a um acordo sobre o Campo Jubarte, encerrando um processo judicial que durava desde 2016. O acordo prevê o pagamento de R$ 832,4 milhões referentes à produção de petróleo no campo entre 2009 e 2015. O valor será pago em 49 parcelas e corrigidas pela taxa SELIC.

A Petrobras anunciou um acordo histórico com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), visando o encerramento de um longo processo judicial relacionado ao Campo Jubarte. O acordo implica o pagamento expressivo de R$ 832,4 milhões em royalties e participações especiais, referentes à produção de petróleo no campo, no período compreendido entre 2009 e 2015.

Acordo histórico entre Petrobras e ANP

O processo teve início em 2016 e envolveu um minucioso recálculo das participações governamentais relacionadas à produção de petróleo na Bacia de Campos.

Artigos recomendados

A região, conhecida por sua importância estratégica na exploração de petróleo, foi palco de uma disputa que agora poderá se encerrar com o acordo firmado entre a Petrobras e a ANP.

A ANP identificou discrepâncias significativas nos períodos de agosto de 2009 a fevereiro de 2011, e de dezembro de 2012 a fevereiro de 2015, totalizando o montante de R$ 832,4 milhões a serem ajustados.

O valor, atualizado até dezembro de 2023, será corrigido até a data do primeiro pagamento.

O processo judicial sobre o Campo Jubarte

O acordo, que representa um marco na resolução de litígios no setor petrolífero, está pendente de homologação na 23ª Vara Federal da Seção Judiciária do Rio de Janeiro.

Segundo os termos do acordo, a Petrobras realizará um pagamento inicial correspondente a 35% do valor total, seguido por 48 parcelas restantes, todas corrigidas pela taxa SELIC.

Conforme estipulado, a primeira parcela será efetuada 30 dias após a homologação do acordo, proporcionando uma transição suave para ambas as partes envolvidas.

Este desfecho representa não apenas o encerramento de uma disputa judicial de longa data, mas também destaca a disposição da Petrobras em colaborar de maneira transparente e efetiva com as autoridades reguladoras do setor.

O acordo contribui para a estabilidade e segurança jurídica no cenário petrolífero brasileiro, fortalecendo a confiança entre as partes envolvidas.

Conheça a Bacia de Campos

Mundo Offshore

Fonte: EPBR


Você quer receber apenas notícias e vagas de emprego do seu interesse? A solução chegou através do app CPG VAGAS E NOTÍCIAS! Se você é pintor, vai receber no seu celular apenas oportunidades neste cargo. E será assim com pedreiro, técnico, engenheiro e etc..... Não perca nada do que acontece no mercado de trabalho e econômico do Brasil, baixe agora o app CPG VAGAS E NOTÍCIAS, disponível para Android e IOS!

APP CPG VAGAS E NOTÍCIAS

Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR
BANNER POPUP CPG VAGAS E NOTICIAS 2 Fechar