Início Novos painéis solares revolucionários construídos a partir de resíduos agrícolas não precisam de luz solar para gerar energia

Novos painéis solares revolucionários construídos a partir de resíduos agrícolas não precisam de luz solar para gerar energia

15 de março de 2022 às 13:09
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Painéis solares - energia solar - energia renovável - painel solar
AuREUS – o painel de energia solar que não depende do sol para gerar energia – imagem: Reprodução/Youtube

Empresa decidiu inovar no ramo de energia solar ao desenvolver um novo painel solar que não necessita de luz solar para gerar energia

A ideia de painéis solares que não precisam de luz solar pode parecer loucura, mas não é completamente impossível. Como pedra angular da revolução para levar mais energia limpa às pessoas, os painéis solares se tornaram uma das melhores opções disponíveis. No entanto, esses condutores de energia têm uma falha fatal. Eles exigem luz solar direta para criar energia. E se pudéssemos remover essa falha, no entanto? Essa foi a ideia por trás do AuREUS, um novo painel solar que não depende da luz solar direta para gerar energia.

Leia outras noticias relacionadas

Painéis solares de um estudante das Filipinas não precisa de luz solar para gerar eletricidade  

Carvey Ehren Maigue é estudante da Mapua University nas Filipinas. Para criar os painéis, Maigue utilizou partículas luminescentes de resíduos de frutas e vegetais. São as mesmas partículas que absorvem os raios ultravioleta do Sol e os transformam em luz visível.

Ao usar partículas como essa, Maigue criou um filme solar capaz de capturar os raios ultravioleta. O filme então converte os raios em luz visível que é usado para gerar energia. A ideia é engenhosa e ajuda a reduzir ainda mais o desperdício em todo o mundo. Além disso, como não depende da luz solar direta, pode continuar a gerar energia mesmo em tempos nublados.

O protótipo atual é apenas um painel instalado em uma janela do apartamento de Maigue. No entanto, é capaz de gerar eletricidade suficiente para carregar dois telefones por dia. Quando ampliado, Maigue diz acreditar que poderia permitir que os edifícios funcionassem completamente com sua própria eletricidade.

Entenda como funcionam os painéis solares construídos a partir de resíduos agrícolas

Painéis solares construídos a partir de resíduos podem gerar energia sem luz direta – Reprodução/Youtube

Quando colocados entre o vidro de uma janela de vidro duplo, os diferentes painéis coloridos empurram a luz do sol para as bordas do painel da janela, onde as células fotovoltaicas a transformam em eletricidade – o suficiente para carregar dois smartphones, mas se usado para revestir um prédio inteiro, ele pode alimentar os principais sistemas, bem como encantar os espectadores com seu uso de cores brilhantes.

Feita a partir de resíduos vegetais reciclados, a inovação rendeu ao seu criador, Carvey Ehren Maigue, de 29 anos, o Prêmio de Sustentabilidade da Fundação Dyson 2020.

Maigue o chamou de AuREUS, pois sua natureza multicolorida se parece com a Aurora Boreal. Ao contrário dos painéis solares volumosos que todos pensamos, AuREUS é uma folha de polímero vegetal e pode ser dobrada, moldada e fixada em praticamente qualquer forma. Além disso, eles não precisam de luz UV para serem alimentados diretamente, os painéis acabam colhendo como as plantas fazem através das nuvens. Se colocados em um telhado totalmente na sombra, eles ainda podem gerar energia se a luz UV estiver refletindo, digamos, em um arranha-céu ou campo próximo.

Projetado para ter o menor impacto possível, Maigue buscou não apenas resíduos vegetais, mas também colheitas destruídas por tempestades e tufões. Os painéis vêm em vermelho, laranja, amarelo, verde e azul, com um agente de coloração azul natural e adequado permanecendo desconhecido.

Expansão do mercado de energia renovável

Parte do que é realmente empolgante sobre os painéis solares que não precisam de luz solar, porém, é a escalabilidade. O painel tipo filme que Maigue criou é flexível. É feito de resina e pode até ser aplicado em peças de roupa.

A ideia foi tão boa que ganhou o Prêmio de Sustentabilidade da James Dyson Foundation em 2020. Por ser tão flexível, o filme solar deixa muito espaço para mais inovadores avançarem e encontrarem novas aplicações.

Mesmo o design básico que Maigue usou pode ser útil, pois exigiria apenas que você aplicasse o filme em sua janela para coletar eletricidade. Isso significa menos preocupação com painéis solares caros em seu telhado ou ter que instalá-los de outra maneira.

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes