MENU
Menu
Início New Fortress fecha aquisição de 1,6 GW em contrato da UTE Portocem no Brasil – Energia Limpa e Reserva de Capacidade

New Fortress fecha aquisição de 1,6 GW em contrato da UTE Portocem no Brasil – Energia Limpa e Reserva de Capacidade

29 de dezembro de 2023 às 01:15
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
NFE, Usina Termelétrica Portocem, Ceiba Energy, energia termelétrica, GNL, Barcarena, Ceiba Energy, Gás Natural Liquefeito (GNL), New Fortress Energy (NFE), Porto do Pecém, Termelétricas, Terminal Gás-Sul (TGS), UTE Pecém
Terminal de regaseificação de GNL do Pecém (Foto: Divulgação Petrobras) – Todos os direitos: EPBR

NFE planeja transferir contrato da UTE Portocem para parques termelétricos conectados aos terminais de GNL de Barcarena e TGS.

A New Fortress Energy (NFE) fechou um negócio para adquirir 1,6 GW em contrato da Usina Termelétrica Portocem (UTE Portocem), subsidiária da Ceiba Energy. Em troca, a NFE receberá ações preferenciais conversíveis da UTE Portocem, marcando um importante movimento no setor de energia termelétrica.

O acordo de quinze anos, no valor de US$ 280 milhões por ano, foi vencido pela UTE Portocem no 1º Leilão de Reserva de Capacidade de Potência, organizado pela Aneel em 2021. A conclusão da transação está sujeita à aprovação da agência reguladora, marcando um passo significativo para a NFE expandir sua atuação no mercado de GNL.

Artigos recomendados

New Fortress Energy anuncia a aquisição de 1,6 GW em contrato da UTE Portocem

A New Fortress Energy (NFE) divulgou a aquisição de 1,6 GW em contrato da Usina Termelétrica Portocem, um investimento da Ceiba Energy no valor aproximado de R$ 4,7 bilhões. Esta transação, realizada por meio de reserva de capacidade em leilão, representa um marco significativo para a companhia no segmento de energia termelétrica, expandindo ainda mais sua presença no Brasil.

A transação está prevista para ser concluída em março de 2024, com os fluxos de caixa do projeto estimados para ter início no máximo em julho de 2026, alinhando-se com a fase de construção da UTE Portocem, localizada na Zona de Processamento de Exportação do Ceará (ZPE Ceará), dentro do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP).

Wes Edens, presidente e CEO da New Fortress Energy, ressaltou a importância estratégica da aquisição, afirmando que ‘estamos extremamente satisfeitos por expandir nossos negócios no Brasil e consolidar a NFE como fornecedora líder de energia limpa e confiável para uma das economias de crescimento mais rápido do mundo’.

NFE e os Terminais de GNL

Como parte da transação, a NFE planeja transferir o contrato para ativos de energia termelétrica conectados aos terminais de GNL que a empresa possui no Brasil, incluindo Barcarena, no Pará, e o Terminal Gas Sul (TGS), em Santa Catarina. Ambos os terminais estão programados para entrar em operação até o início de 2024, contribuindo significativamente para a oferta de energia limpa e confiável no país.

O desenvolvimento original de 630 MW da NFE em Barcarena permanece dentro do cronograma, com previsão para o terceiro trimestre de 2025. Além disso, a estratégia da NFE é expandir seu complexo de energia em 1,2 GW em Barcarena até 2026, destinando os 0,4 GW restantes para ativos de geração de energia conectados ao TGS.

Verticalização e Otimização de Ativos

Ao utilizar sua base de ativos existente, a New Fortress Energy espera reduzir custos e gerar rendimento e ganhos incrementais em seus terminais de GNL no Brasil. Andrew Dete, diretor geral da NFE, enfatizou que ‘com a aquisição do PPA Portocem, adicionamos um ativo contratado de longa duração que é altamente complementar à nossa presença no Brasil. Isso se alinha à nossa estratégia de integração vertical e otimização de nossos ativos em um esforço para gerar valor para os acionistas no longo prazo’.

O terminal TGS, por sua vez, espera suprir parte das limitações no fornecimento de gás natural da região, atendendo a uma demanda que abrange mais de 3 GW de clientes industriais e de geração de energia. Esta transação reforça o compromisso da NFE em contribuir para a expansão e fortalecimento da infraestrutura de energia limpa e confiável no Brasil, mantendo-se na vanguarda do setor de energia termelétrica.

 

Fonte: EPBR

Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos comentários
Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR
0
Adoraríamos sua opnião sobre esse assunto, comente!x