Menu
Início Petrobras abre licitação para aluguel do estaleiro Inhaúma no Rio de Janeiro após longo período de inatividade

Petrobras abre licitação para aluguel do estaleiro Inhaúma no Rio de Janeiro após longo período de inatividade

18 de fevereiro de 2022 às 16:26
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
Petrobras abre licitação para estaleiro inhaúma
Área do estaleiro Inhaúma possui 321.612 m², seis berços para atracação de embarcações de grande porte, áreas de armazenagem de equipamentos, oficina e ainda dois cais e dois diques

Arrendado pela Petrobras ainda em 2010, o estaleiro Inhaúma, localizado no bairro portuário do Caju, no Rio de Janeiro, está inativo desde o ano de 2016. A dúvida é se o empreendimento irá despertar interesse das empresas do segmento de logística offshore.

A Petrobras abre a licitação porque acredita que o estaleiro Inhaúma tenha um grande potencial para utilização de bases logísticas de empresas offshore. A área de 321.612 m² na área portuária fluminense possui 6 berços para atracação de embarcações de grande porte, áreas de armazenagem de equipamentos, oficina e ainda 2 cais e 2 diques (um seco e um molhado).

Veja também

O edital da licitação do estaleiro Inhaúma foi publicado no dia 8 de fevereiro e o acesso está disponível no Portal de Transparência da Petrobras. O prazo de locação das instalações e infraestruturas do estaleiro vai até agosto de 2031, sendo a licitação a ser disputada sob o critério de maior oferta.

Atualmente o estaleiro Inhaúma pertence à Companhia Brasileira de Diques (CBD), com valor de R$ 4 milhões mensais, conforme contrato com a Petrobras firmado no ano de 2010.

As propostas dos possíveis interessados em alugar o estaleiro de Inhaúma devem ser entregues até o dia 4 de março. No entanto, o que se fala é que a Petrobras deve estender esse prazo.

A disponibilidade de aluguel do empreendimento por meio da licitação chamou a atenção do mercado portuário. Porém, a companhia não usa as instalações desde 2016, ano em que as obras de conversão da plataforma P-76 foram concluídas.

A Petrobras arrendou o estaleiro Inhaúma visando obras de conversão dos cascos dos quatro primeiros FPSOs (floating, production, storage and offloading – navios com capacidade para processar e armazenar petróleo, além da transferência do mesmo produto ou gás natural) da cessão onerosa (P-74, P-75, P-76 e P-77), junto a Odebrecht, OAS e UTC Engenharia.

Porém, apenas as obras da P-74 e P-76 foram realizadas, gerando mais de 5 mil empregos na época no Brasil, e os outros dois cascos no exterior, no estaleiro Cosco, na China, fazendo com que a Petrobras mudasse o projeto de estratégia.

Após seis anos sem atividade, aluguel do estaleiro Inhaúma seria um bom negócio?

Como dissemos acima, o estaleiro de Inhaúma está em desuso desde 2016. Por esse motivo, são muitas as dúvidas que envolvem as condições dos equipamentos e o estado das instalações que formam o empreendimento.

Por essa razão, existe a incerteza se o aluguel do estaleiro será de fato um bom negócio às empresas participantes que desejam ter acesso ao empreendimento.

O estaleiro Inhaúma é de origem japonesa. Inicialmente era chamado de Ischibras. O empreendimento teve seus momentos de glória até o setor naval afundar em desempregos, falta de projetos e escândalos de corrupção na Petrobras.


Você quer receber apenas notícias e vagas de emprego do seu interesse? A solução chegou através do app CPG VAGAS E NOTÍCIAS! Se você é pintor, vai receber no seu celular apenas oportunidades neste cargo. E será assim com pedreiro, técnico, engenheiro e etc..... Não perca nada do que acontece no mercado de trabalho e econômico do Brasil, baixe agora o app CPG VAGAS E NOTÍCIAS, disponível para Android e IOS!

APP CPG VAGAS E NOTÍCIAS

Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR
BANNER POPUP CPG VAGAS E NOTICIAS 2 Fechar