MENU
Menu
Início Investimentos em Inteligência Artificial: Petrobras dá início às operações do novo Supercomputador Tatu, que fará o processamento de dados e soluções para projetos de exploração

Investimentos em Inteligência Artificial: Petrobras dá início às operações do novo Supercomputador Tatu, que fará o processamento de dados e soluções para projetos de exploração

31/03/2023 às 23:11
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
O Supercomputador Tatu utilizará a tecnologia de Inteligência Artificial para fornecer soluções e dados à estatal. Com as operações do novo equipamento, a Petrobras investe na otimização dos seus empreendimentos de exploração.
Foto: Petrobras

O Supercomputador Tatu utilizará a tecnologia de Inteligência Artificial para fornecer soluções e dados à estatal. Com as operações do novo equipamento, a Petrobras investe na otimização dos seus empreendimentos de exploração.

A petroleira estatal Petrobras anunciou recentemente, o início das operações do seu mais novo equipamento High Performance Computer (HPC), o Supercomputador Tatu. Similar ao animal, a máquina possui uma tecnologia de alta performance com Inteligência Artificial que permitirá à companhia desenvolver soluções e levantar dados de exploração e produção de forma ainda mais otimizada. A operação plena em capacidade máxima do novo computador da companhia deve acontecer ainda no fim deste mês, segundo a estatal.

Supercomputador Tatu incorpora tecnologia de Inteligência Artificial para garantir à Petrobras soluções rápidas e eficientes na exploração de combustíveis

Com um investimento de R$36 milhões para colocar a nova máquina em operação, a Petrobras anunciou que deu início às atividades com o mais novo Supercomputador Tatu.

Artigos recomendados

A máquina é um equipamento de alta tecnologia que utilizará o sistema de Inteligência Artificial para fornecer aos projetos de exploração da companhia soluções eficientes e rápidas.

O Tatu é semelhante ao animal de quem ganhou o nome e visa reduzir o tempo de operação e os custos operacionais da empresa em seus empreendimentos.

Segundo a própria estatal, o supercomputador deverá rodar com capacidade máxima ainda no fim deste mês de março.

O diretor de Exploração & Produção, Fernando Borges, reforçou que os investimentos da Petrobras em Inteligência Artificial visam aproveitar a alta tecnologia atual para melhorar as operações.

“O foco do Tatu é um mix entre pesquisa aplicada e produção. A pesquisa aplicada é voltada à solução de problemas específicos da área de Geociências por meio do uso de algoritmos de Inteligência Artificial. Uma vez que o resultado de uma determinada pesquisa apresente um resultado satisfatório, é definido um projeto de forma a escalar o algoritmo original para uma solução que possa ser efetivamente utilizada pelos nossos geocientistas”, afirmou.

No ano de 2022, a companhia colocou em atividade o supercomputador Pégaso, o 5º maior da indústria petrolífera mundial. Agora, com o Tatu, ela reforça seu compromisso com a tecnologia e a inovação nas atividades de exploração.

Novo Supercomputador Tatu une a tecnologia de Inteligência Artificial com uma capacidade de processamento de 462 mil celulares ou 12 mil notebooks

O Tatu é um dos supercomputadores mais poderosos do mercado petrolífero, com capacidade de processamento de mais de 2,4 Petaflops (Floating Point Operations Per Second), o equivalente a 462 mil celulares ou 12 mil notebooks, segundo a estatal.

O supercomputador é capaz de realizar simulações complexas que ajudarão a empresa a explorar e produzir petróleo e gás de forma mais eficiente e sustentável.

A construção do Tatu faz parte do plano de investimentos da Petrobras em tecnologia e inovação. A empresa tem investido em outras áreas, como inteligência artificial, big data e robótica, para melhorar sua eficiência operacional e reduzir seus custos.

A adoção da Inteligência Artificial para as soluções de exploração reforça o compromisso da empresa com os avanços tecnológicos atuais.

Além disso, o Tatu pode ajudar a Petrobras a desenvolver novas tecnologias e soluções para os desafios enfrentados pela indústria de exploração de petróleo e gás natural, se tornando um forte ponto alto da empresa nos próximos anos.

Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR