MENU
Menu
Início Inovação e sustentabilidade: Equipe de cientistas brasileiros recebe premiação da NASA SpaceApps Challenge por criação de tecnologia de verificação de vazamento de óleo no Nordeste

Inovação e sustentabilidade: Equipe de cientistas brasileiros recebe premiação da NASA SpaceApps Challenge por criação de tecnologia de verificação de vazamento de óleo no Nordeste

31/03/2023 às 23:10
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
A tecnologia “Poseidon” foi pensada a partir do vazamento de óleo no Nordeste, em 2019, para contribuir com a sustentabilidade. A premiação da Nasa reforça o compromisso dos cientistas brasileiros com a segurança ambiental dos oceanos.
Fonte: Ciclo Vivo

A tecnologia “Poseidon” foi pensada a partir do vazamento de óleo no Nordeste, em 2019, para contribuir com a sustentabilidade. A premiação da Nasa reforça o compromisso dos cientistas brasileiros com a segurança ambiental dos oceanos.

A ciência e a inovação brasileira segue sendo destaques no mundo inteiro. Um grupo de cientistas nacionais desenvolveu uma tecnologia de verificação de vazamento de óleo nos oceanos, a “Poseidon”, após o acontecido no Nordeste, e recebeu uma premiação internacional. Trata-se do prêmio NASA SpaceApps Challenge, de 2019, que reconheceu os benefícios da tecnologia à sustentabilidade dos mares. O evento foi adiado por conta da pandemia e ocorreu nos dias 15 e 16 de março de 2023.

Tecnologia de verificação de petróleo nos oceanos, criada por grupo de cientistas brasileiros, é premiada pela NASA em evento internacional

Uma equipe de empreendedores e cientistas brasileiros foi premiada pela NASA por desenvolver uma tecnologia inovadora para identificação de vazamentos de óleo nos oceanos.

Artigos recomendados

A solução, batizada de “Poseidon”, foi desenvolvida durante o hackathon NASA SpaceApps Challenge, ocorrido no ano de 2019, que contou com mais de 29 mil participantes de 71 países e cerca de 2 mil projetos desenvolvidos.

A equipe paulista “Massa” levou o prêmio de sustentabilidade na categoria “Impacto Galático”. Essa é uma categoria que reconhece a solução com maior potencial de impacto para melhorar a vida na Terra com base nos ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) da ONU (Organização das Nações Unidas).

Em razão dos impactos da pandemia, a cerimônia de premiação da Nasa acabou sendo adiada. Ela aconteceu na sede da agência espacial americana nos dias 15 e 16 de março de 2021, em Washington DC, nos Estados Unidos.

A tecnologia “Poseidon” utiliza imagens de satélite, Inteligência Artificial e algoritmos para detectar a existência de manchas de óleo nos oceanos.

Com a ajuda da IA, a solução é capaz de identificar a localização do vazamento de óleo, sua extensão e a direção em que ele está se espalhando.

Além disso, a tecnologia é capaz de prever o impacto ambiental do vazamento, permitindo que as autoridades tomem medidas preventivas para minimizar seus efeitos, contribuindo assim com a sustentabilidade. 

Projeto de criação da tecnologia Poseidon foi pensado pelos cientistas brasileiros após vazamentos de óleo no Nordeste do país

O problema dos vazamentos de óleo nos oceanos é uma preocupação global, uma vez que pode causar danos irreparáveis ​​ao ecossistema marinho e à vida selvagem.

Até então, a detecção de vazamentos dependia de observações feitas por aviões e barcos, o que tornava a identificação e a intervenção de vazamentos mais demoradas e menos eficazes.

A tecnologia “Poseidon” oferece uma solução mais rápida e precisa para a detecção e monitoramento de vazamentos de óleo, reduzindo significativamente o tempo necessário para a intervenção e minimizando os danos ambientais.

Segundo os cientistas da equipe, ela foi pensada após os vazamentos de óleo ocorridos no Nordeste brasileiro, no ano de 2019.

O derramamento se tornou um dos mais agressivos da história do país, impactando diretamente na fauna e na flora marinha da região.

“O nosso objetivo com a solução foi buscar minimizar os impactos ambientais e socioeconômicos que um desastre desse pode provocar nas regiões afetadas”, explicou Felipe Tanso, fundador da SkyFix Soluções Interativas e um dos participantes da iniciativa.

Com o recebimento da premiação da Nasa pela tecnologia, o grupo de cientistas brasileiros reforça seu compromisso com a sustentabilidade nacional.

Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR