Hochschild recebe licença de instalação para projeto de mina de ouro que terá investimento de R$ 900 milhões em Goiás

Ruth Rodrigues
por
-
05-05-2022 10:28:43
em Mineração
Antigo projeto da companhia Amarillo Gold, a Hochschild, agora recebeu a licença de instalação para o início das obras e da exploração do ouro na mina, que terá um investimento total de R$ 900 milhões para a produção de ouro em Goiás Foto: Excelência Notícias




Antigo projeto da companhia Amarillo Gold, a Hochschild, agora recebeu a licença de instalação para o início das obras e da exploração do ouro na mina, que terá um investimento total de R$ 900 milhões para a produção de ouro

Durante a última quinta-feira, (28/04), o governador de Goiás concedeu à companhia Hochschild a licença de instalação do seu novo projeto na mina de Mara Rosa. A planta terá um total de investimento de R$ 900 milhões e será a nova aposta da companhia para a produção de ouro no estado, além de expandir a presença da companhia no setor da mineração brasileira.

Mina de produção de ouro em Mara Rosa é a nova aposta da Hochschild para a sua expansão no setor da mineração e empresa recebe licença de instalação no local

A mina de produção de ouro localizada em Mara Rosa, no estado de Goiás, era um projeto pertencente à companhia Amarillo Gold e, recentemente, passou a ser propriedade da Hochschild. Agora, a empresa recebeu do governo do estado a licença de instalação necessária para o início da construção da planta de exploração de ouro, visando aproveitar as grandes reservas do minério disponíveis no estado e expandir a produção dentro do ramo da mineração. 

O projeto da mina de Mara Rosa será uma operação de mineração a céu aberto (open pit), que segue em estágio avançado de desenvolvimento com previsão de produção comercial em dois anos. Além disso, a companhia peruana Hochschild anunciou que fará um investimento total de R$ 900 milhões no local. A empresa pretende investir na aquisição de equipamentos de ponta para tornar a cadeia produtiva do ouro ainda mais eficiente, produtiva e altamente rentável para a companhia ao longo dos próximos anos no estado de Goiás. 

Além do foco na produção de ouro e na rentabilidade para a companhia, o projeto da mina também terá um forte investimento na atração de novas oportunidades de trabalho para os moradores da região. Assim, a Hochschild está prevendo a criação de 1.350 empregos diretos durante a fase de obras da construção da planta, e outros 810 na etapa seguinte de operação. Com isso, o governo do estado anunciou o seu total apoio ao empreendimento, uma vez que ele será essencial para o crescimento econômico e social da região de Goiás. 

Plano inicial de produção de ouro na mina de Mara Rosa tem 10 anos e a companhia pretende expandir a exploração do recurso no estado de Goiás

O investimento de R$ 900 milhões na mina de Mara Rosa será essencial para garantir uma cadeia produtiva muito mais eficiente e ágil para a Hochschild. Assim, após o recebimento da licença de instalação, a empresa anunciou que o plano inicial de produção de ouro está estimado em 10 anos e que o empreendimento deve produzir 102 mil onças de ouro nos quatro primeiros anos de operação, e 80 mil nos anos subsequentes.

A empresa também comentou sobre a relevância desse projeto para um investimento em uma produção de ouro mais sustentável e o country manager da Hochschild no Brasil, Edson Del Moro, afirmou que “Por meio de um sistema de filtragem e empilhamento a seco de resíduos, eliminamos os riscos de uma barragem, ao mesmo tempo em que reaproveitamos 85% da água, que retorna ao processo produtivo em um circuito fechado, garantindo mais segurança e proteção à comunidade e ao meio ambiente”.

Estiveram presentes na reunião de concessão da licença de instalação o governador do estado de Goiás, o  embaixador do Peru no Brasil, Romulo Acurio, o secretário de Indústria e Comércio de Goiás, Joel Santana, e a Secretária de Meio Ambiente, Andréa Vulcanis, além do prefeito de Mara Rosa, Flávio Moura.

Sites Parceiros

Publicidade




Tags:
Ruth Rodrigues
Formada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), atua como redatora e divulgadora científica.