MENU
Menu
Início Finalmente sai da China rumo ao Brasil, o FPSO Duque de Caxias, a plataforma estratégica da Petrobras que integrará o maior programa global de revitalização da indústria do petróleo

Finalmente sai da China rumo ao Brasil, o FPSO Duque de Caxias, a plataforma estratégica da Petrobras que integrará o maior programa global de revitalização da indústria do petróleo

29 de fevereiro de 2024 às 12:10
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
petrobras - petróleo - preço - china - Dubai - produção - pre sal - Anita - FPSO - comissionamento - plataforma
China completes Brazil-bound FPSO Petrobras conversion

FPSO Duque de Caxias – a plataforma estratégica da Petrobras, que interligará 15 poços de petróleo para extrair até 180 mil barris de óleo e comprimir 12 milhões de metros cúbicos de gás diariamente,

Finalmente o FPSO Duque de Caxias saiu do estaleiro da China rumo ao Brasil! No sábado, 24 de fevereiro, o navio-plataforma da Petrobras zarpou de Yantai, na China, com destino ao coração do pré-sal na Bacia de Santos, Brasil. Este gigante dos mares está a caminho de revolucionar a produção de petróleo no país.

Com capacidade para extrair até 180 mil barris de petróleo e comprimir 12 milhões de metros cúbicos de gás diariamente, essa unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência (FPSO) promete ser um dos pilares da produção brasileira de petróleo no pré-sal. A Petrobras, gigante global do petróleo, afretou a plataforma junto à MISC para integrar o terceiro sistema de produção definitivo do campo de Mero, elevando a capacidade produtiva para impressionantes 590 mil barris diários.

Artigos recomendados

Este sistema envolve a conexão de 15 poços, divididos entre produtores de petróleo e injetores de água e gás, a uma complexa infraestrutura submarina. Esse arranjo subaquático é composto por uma combinação de dutos rígidos e flexíveis, além de umbilicais de controle, abrangendo dezenas de quilômetros.

Petrobras está implementando tecnologia HISEP que separará óleo e gás diretamente no fundo do mar

Inovação no fundo do oceano! A Petrobras está implementando uma abordagem pioneira para a gestão de gás com o equipamento HISEP, que separará petróleo e gás diretamente no fundo do mar. Essa tecnologia patenteada não apenas otimiza a produção, mas também contribui significativamente para a redução de emissões de gases de efeito estufa, um passo importante na jornada da empresa rumo à sustentabilidade.

A adoção da tecnologia CCUS (Captura, Utilização e Armazenamento de Carbono) complementa esse esforço, permitindo a reinjeção de gás rico em CO2 no reservatório. Tais inovações refletem o compromisso da Petrobras com uma produção mais limpa e eficiente, alinhada à sua missão de reduzir a intensidade das emissões de gases de efeito estufa.

O diretor de Exploração e Produção da Petrobras, Joelson Mendes, destaca o foco da empresa na produção responsável. Adotando tecnologias avançadas, a Petrobras não só aumenta a eficiência na produção de petróleo e gás, mas também fortalece seu compromisso com a descarbonização. Essas iniciativas são essenciais para garantir uma trajetória sustentável, ressaltando a importância de inovar continuamente em busca de soluções que atendam tanto às necessidades energéticas do Brasil quanto às demandas ambientais globais.

Mero – um campo de gigantes: reconhecido como um dos maiores reservatórios de petróleo do Brasil

O campo de Mero, localizado na vanguarda do pré-sal na Bacia de Santos, figura entre os maiores do Brasil, superado apenas por Tupi e Búzios. Com o FPSO Marechal Duque de Caxias e outra unidade prevista para 2025, a Petrobras prepara o terreno para uma produção de petróleo monumental.

O potencial de Mero é um destaque no portfólio da Petrobras, refletindo o compromisso da empresa em investir no talento e na qualificação de seus técnicos para superar desafios e maximizar a produção.

Parcerias estratégicas com parceiros de peso como Shell Brasil, TotalEnergies, CNOOC, CNPC e Pré-Sal Petróleo S.A (PPSA)

A operação do campo unitizado de Mero é um esforço conjunto liderado pela Petrobras, com parceiros de peso como Shell Brasil, TotalEnergies, CNOOC, CNPC e Pré-Sal Petróleo S.A (PPSA). Essas parcerias estratégicas são fundamentais para o sucesso do projeto, combinando expertise global para explorar um dos campos de petróleo mais promissores do Brasil.

Carlos José Travassos, diretor de Engenharia, Tecnologia e Inovação da Petrobras, sublinha a importância de avançar no projeto Mero. Ele destaca a dedicação dos técnicos altamente qualificados da Petrobras, que estão na linha de frente da inovação, garantindo que o Brasil continue a ser um líder global na produção de petróleo.

Inscreva-se
Notificar de
guest
Para confirmar a sua inscrição e receber notificações quando alguém responder seu comentário, coloque o e-mail no-reply@clickpetroleoegas.com.br na lista de contato confiáveis, as vezes a mensagem pode cair na caixa de lixo/spam, então verifique nestas pastas também.
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos comentários
Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR
0
Adoraríamos sua opnião sobre esse assunto, comente!x