Eletrobras planeja investir R$ 8,3 bilhões na modernização de usinas hidrelétricas

Roberta Souza
por
-
02-08-2021 14:59:17
em Economia, Negócios e Política
Usinas – hidrelétricas – Eletrobras Logo da Eletrobras/ Fonte: Exame

Algumas das usinas hidrelétricas da Eletrobras que irão receber os investimentos são: Paulo Afonso IV, Sobradininho, Maribondo, Itumbiara, Xingó e Tucuruí

Um novo programa elaborado pela Eletrobras prevê um investimento de R$ 8,3 bilhões, até 2025, para a modernização de grandes usinas hidrelétricas. Os recursos se destinarão à compra de equipamentos mais atuais e digitalização das usinas, o que pode avançar a produção das hidrelétricas em 4,3 mil MW. Confira ainda: Usina Santa Adélia abre vagas de emprego para instrumentista, torneiro, eletricista, técnico e muito mais em São Paulo

Os aportes na modernização das usinas hidrelétricas

A modernização inclui grandes usinas hidrelétricas da Eletrobras, como Paulo Afonso IV, Sobradinho, Xingó, Marimbondo, Itumbiara e Tucuruí. Novas tecnologias monitoram vazamentos, vibrações e tensões no sistema, além de permitir a operação remota.

O investimento da Eletrobras, que segundo o Ministério de Minas e Energia depende de um redesenho de avaliação do mercado e do potencial dessas usinas, diminuirá o tempo que as hidrelétricas deixam de operar para reparos e manutenção.

Nos últimos anos, segundo dados da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), o índice de disponibilidade das hidrelétricas entre 59 MW e 699 MW diminuiu, e um dos motivos pode ser o efeito do tempo nos equipamentos. Além da repotenciação, que envolve aumento de capacidade instalada, esse problema pode ser resolvido com projetos de modernização que melhoram a operação da usina.

Empresa que irá atuar nos projetos de modernização da Eletrobras

Segundo o contrato, a GE realizará o fornecimento de serviços e materiais para a substituição de equipamentos antigos de seis subestações da controlada da Eletrobras, situadas nos estados de Alagoas, Bahia e Pernambuco, na região nordeste do Brasil, com suas tecnologias de grid de última geração. O contrato também prevê que a GE Renewable Energy substitua aproximadamente 250 disjuntores e seccionadores que estão em operação há mais de 45 anos.

Cláudio Trejger, presidente da divisão Hydro da GE Renewable Energy da América Latina, diz que apesar de não aumentar a potência, a modernização eleva a eficiência e faz a usina gerar mais tempo, o que é bom para o sistema. O executivo ainda ressalta que a tecnologia atual também pode melhorar o desempenho das usinas, com soluções que monitoram e permitem a operação remota.

Leia ainda esta matéria: Usina hidrelétrica de Itaipu fará investimentos de R$ 1 bilhão na revitalização do sistema de Furnas

Foi apresentado na Usina Hidrelétrica de Itaipu um plano de investimentos de R$ 1 bilhão na revitalização do sistema de Furnas. A cerimônia contou com a presença do presidente da república Jair Bolsonaro, que fez elogios ao seu indicado para assumir o cargo de presidente da Petrobras, o general Joaquim Silva e Luna, que antes de assumir a posição na estatal era diretor-geral da Itaipu Binacional.

A usina disse que a revitalização das linhas de transmissão é essencial para aumentar a segurança energética do Brasil nas próximas décadas, pois o sistema de Furnas está em operação há 36 anos e já atingiu o fim de sua vida.

Segundo Itaipu, o investimento será de cerca de R$ 1 bilhão, que contribuirá para o lucro bruto do Brasil nos próximos cinco anos. O investimento será destinado à modernização dos equipamentos responsáveis ​​pela transmissão de energia.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos
fwefwefwefwefwe