Início Consórcio dos EUA vencedor de leilão do Pecém vai investir R$ 4,2 bilhões em usina a gás no Ceará

Consórcio dos EUA vencedor de leilão do Pecém vai investir R$ 4,2 bilhões em usina a gás no Ceará

22 de dezembro de 2021 às 11:18
Compartilhe
Siga-nos no Google News
EUA - leilão - Porto do Pecém - Shell - gás natural
Porto do Pecém registra altos investimentos – foto: Diário do Nordeste

Consórcio dos EUA ganha leilão e implantará usina a gás no Pecém. A previsão é que o empreendimento seja inaugurado dentro de três anos.

O presidente da norte-americana Ceiba, Emílio Vicens, que faz parte do consórcio Portcém, grupo de empresas dos EUA que é apoiado pelo Denra, um fundo de investimentos em energia dos EUA, vencedor do leilão feito nesta terça-feira (21) para a instalação de uma usina termelétrica a gás natural, que será fornecido pela Shell, no Porto de Pecém, virá a Fortaleza nos primeiros dias do próximo mês.

Leia também

Consórcio dos EUA investirá mais de R$ 4 bilhões na usina do Porto do Pecém

A informação foi dada por Paulo Monteiro, mato-grossense que desenvolve projetos de geração de energia que possui uma relação estreita com o Ceará. Monteiro foi quem comandou a instalação de três usinas termelétricas no Ceará, como diretor da extinta MPX, de Eike Batista, incluindo a Pecém I e II, que juntas são capazes de gerar 1,3 mil MW.

Além disso, Monteiro também coordenou todo o processo que levou o consórcio dos EUA a participar e vencer o leilão desta terça. A usina de gás natural, que será fornecido pela Shell, no Porto de Pecém, terá investimentos de R$ 4,225 bilhões e tem previsão para entrar em operação em três anos e meio, de acordo com Paulo Monteiro. A nova usina de gás natural terá 1,5 GW de potência instalada e todo gás consumido virá da Shell.

Portocém também operará um píer exclusivo no Porto

Monteiro afirmou estar muito feliz, porque este se trata de mais um grande investimento que carrega para o estado no mercado de geração de energia. O valor do investimento com certeza contribuirá para a evolução sócio-econômica do Ceará.

Ele também informou que o consórcio dos EUA operará um píer exclusivo no Porto do Pecém, entretanto sobre isso não pode haver mais detalhes, mesmo porque dependerá de tratativas a serem feitas com a direção da Companhia do Desenvolvimento do Complexo Industrial e Portuário do Pecém, que administra a ZPe do Ceará e o Porto do Pecém.

Maia Júnior, secretário do Desenvolvimento Econômico e Trabalho do Governo do Ceará, com a chegada do Portocém com sua termelétrica de 1,5 GW afirmou que o estado está em processo de transição energética, da energia fóssil para as limpas. A energia elétrica gerada pelo gás natural também será importante e útil, além de garantir a disponibilidade da fonte no Ceará.

Governo do Ceará assina 14° memorando

Na última semana, o governo do estado assinou o 14° memorando para realizar investimentos em projetos de hidrogênio verde no complexo de Pecém. A estimativa é gerar 1GW de energia limpa que pode abastecer 1,5 milhão de casas.

O acordo do investimento foi com a empresa AES Brasil e prevê a evolução de um projeto da cadeia produtiva de hidrogênio verde, incluindo a intenção de participação em pool de armazenamento de amônia.

De acordo com o governador do Ceará, Camilo Santana, não há dúvida que a mudança da matriz energética é um passo essencial para o futuro do meio ambiente e o futuro energético do país.

O governo está trabalhando arduamente para que as condições necessárias sejam garantidas para que o Ceará se torne um grande HUB de produção de energias limpas e de hidrogênio verde para o Brasil e para o mundo.

O acordo de investimento do estado com a AES Brasil prevê o desenvolvimento de um projeto da cadeia produtiva do hidrogênio verde, incluindo a intenção de participação em pool de armazenamento de amônia e de utilidades a ser criadas e implantadas no futuro Hub.

Relacionados
Mais recentes