Menu
Início Confederação Nacional da Indústria (CNI) cria plataforma para monitoramento dos preços do frete marítimo, após alta nas operações nos portos internacionais

Confederação Nacional da Indústria (CNI) cria plataforma para monitoramento dos preços do frete marítimo, após alta nas operações nos portos internacionais

21 de julho de 2022 às 07:48
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
Em meio a um cenário de alta inflação no mercado internacional e valores crescentes nas operações de frete marítimo entre os portos, a CNI desenvolveu uma plataforma para o monitoramento desses preços e visa controlar esse quadro problemático.
Fonte: Novo Varejo

Em meio a um cenário de alta inflação no mercado internacional e valores crescentes nas operações de frete marítimo entre os portos, a CNI desenvolveu uma plataforma para o monitoramento desses preços e visa controlar esse quadro problemático.

Os portos internacionais passam por um momento de certa instabilidade nessa quarta-feira, (20/07), em decorrência dos altos valores das operações de frete marítimo, afetando a cadeia internacional de comercialização de mercadorias. E, como forma de buscar meios para reverter esse momento, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) decidiu criar uma plataforma digital para monitorar os altos preços e entender como as curvas de exportação e importação estão se comportando.

Portos internacionais passam por crise nos preços das operações de frete marítimo em decorrência do cenário de alta inflação no setor portuário 

A CNI vem monitorando fortemente o crescimento desenfreado dos preços das operações de frete marítimo nos portos do mundo inteiro, desde o período do início da pandemia durante o ano de 2020, no qual o valor subiu quase 500%, iniciando o ano de 2022 com custo 4,7 vezes maior.

Artigos recomendados

Assim, mesmo após uma flexibilização internacional dos portos e a abertura comercial, a inflação sobre os produtos ainda é um problema recorrente e continua impactando na cadeia de frete marítimo. 

E, durante o ano de 2022, os altos preços dessas operações de transporte de cargas foram influenciados principalmente pelos problemas do Porto de Xangai, na China, uma vez que o governo do país decidiu realizar um lockdown e acabou afetando a comercialização de produtos nos portos do mundo inteiro. 

Assim, Rodrigo Zeidan, professor da New York University Shanghai (China) e da Fundação Dom Cabral, destacou: “Acho que teremos um ano de impacto. Não é só no porto [de Xangai] que as pessoas não podem ir embora. Você tem as regras centralizadas, os produtos para chegarem aos portos precisam de caminhoneiro. Há uma logística interna toda em xeque. Você tem um problema de logística chinês, que vai muito além do porto, que é completamente descentralizado”.

Somado ao problema do fechamento econômico do governo chinês, um grande abastecedor da cadeia mundial de mercadorias, a alta na inflação dos produtos vem encarecendo cada vez mais os suprimentos. Dessa forma, o custo de produção e, consequentemente, o custo para a realização do frete marítimo continua a crescer nos portos internacionais. 

Nova plataforma da CNI busca monitorar os preços do frete marítimo e as curvas de exportação e importação para controlar cenário nos complexos internacionais 

Diante desse cenário altamente instável para os comerciantes de todo o mundo, a CNI decidiu buscar medidas para contornar a situação e lançará nesta semana uma plataforma para o monitoramento dos preços do frete marítimo. Além disso, a plataforma digital também será responsável pela verificação das curvas de exportação e importação nos portos do mundo inteiro, contribuindo para uma base de dados maior em relação ao quadro que vem afetando os complexos. 

Além disso, a CNI ainda afirmou que a plataforma funcionará com dados e relatórios mensais que serão utilizados pelas autoridades portuárias internacionais para ser realizado um controle de preços no frete marítimo dos portos.

A fins de comparação, o custo médio do transporte de um contêiner no mercado marítimo global ficou próximo de US$ 10 mil nos últimos meses, número 7 vezes maior do que o apresentado no ano de 2020. 

Dessa forma, o consumidor final acaba sendo o mais prejudicado nessa cadeia, uma vez que os altos preços do frete marítimo encarece o produto final que chega à população, tornando o acesso a produtos essenciais, como alimentos, cada vez mais difíceis no cenário global.


Você quer receber apenas notícias e vagas de emprego do seu interesse? A solução chegou através do app CPG VAGAS E NOTÍCIAS! Se você é pintor, vai receber no seu celular apenas oportunidades neste cargo. E será assim com pedreiro, técnico, engenheiro e etc..... Não perca nada do que acontece no mercado de trabalho e econômico do Brasil, baixe agora o app CPG VAGAS E NOTÍCIAS, disponível para Android e IOS!

APP CPG VAGAS E NOTÍCIAS

Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR
BANNER POPUP CPG VAGAS E NOTICIAS 2 Fechar