MENU
Menu
Início Brasileiros criam dispositivo que vai transformar etanol em hidrogênio e ajudar a reduzir o uso de combustíveis fósseis, aliado à sustentabilidade em carros elétricos

Brasileiros criam dispositivo que vai transformar etanol em hidrogênio e ajudar a reduzir o uso de combustíveis fósseis, aliado à sustentabilidade em carros elétricos

30 de março de 2023 às 17:37
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
Tecnologia combustíveis etanol sustentabilidade carros elétricos
Etanol poderá ser usado como uma fonte para energia do carro elétrico | Foto: Canva Pro

Etanol poderá ser usado como combustível em carros elétricos

A transição para novos combustíveis, como o etanol e o hidrogênio, é uma questão fundamental para a sustentabilidade do setor automotivo. E a boa notícia é que o Brasil está na vanguarda do desenvolvimento de tecnologias capazes de tornar essa transição mais rápida e eficiente.

Todavia, a transição para novos combustíveis tem sido um dos grandes desafios da indústria automotiva. Porém, uma tecnologia desenvolvida no Brasil pode ser uma solução viável e sustentável para essa transição. De acordo com pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), é possível utilizar o etanol como combustível para veículos elétricos.

Artigos recomendados

Saiba mais sobre a lógica do carro elétrico com o uso de etanol com o vídeo abaixo

O etanol passa por um reformador para então ser usado pela célula de combustível | Reprodução – Youtube: TVUDOP

Microrreformador: a peça chave para a mágica acontecer

A tecnologia funciona por um microrreformador, uma peça que realiza uma reação química que transforma o etanol em hidrogênio. Esse hidrogênio, por sua vez, gera eletricidade, utilizada para movimentar o carro elétrico. Segundo os pesquisadores, essa tecnologia é mais eficiente do que a produção de hidrogênio a partir da água, que é mais comum em outras tecnologias de carros elétricos.

Contudo, a tecnologia desenvolvida no Brasil pode ajudar na transição para veículos movidos por novos combustíveis, tornando essa transição mais rápida e eficiente. Com a produção de etanol de segunda geração e o desenvolvimento de projetos de produção de hidrogênio a partir de fontes renováveis, o Brasil se consolida como um país líder na busca por soluções sustentáveis para a indústria automotiva.

Etanol e hidrogênio são fontes de energia sustentáveis que estão sendo cada vez mais visadas

O etanol é uma opção de combustível mais sustentável do que os derivados do petróleo, pois é produzido a partir de fontes renováveis, como a cana-de-açúcar. Além disso, a tecnologia brasileira permite a produção de etanol de segunda geração, a partir do bagaço da cana-de-açúcar, tornando a produção ainda mais eficiente e sustentável.

O hidrogênio é outra opção de combustível limpo que tem ganhado destaque na indústria automotiva. A tecnologia brasileira também está avançando nessa área, com projetos de produção de hidrogênio a partir de fontes renováveis, como a biomassa.

Benefícios da utilização do etanol

Além de ser uma fonte de combustível mais sustentável do que o petróleo, o etanol é um produto amplamente disponível no Brasil, que é um dos maiores produtores de cana-de-açúcar do mundo. Com a utilização dessa tecnologia, o consumidor poderia abastecer o seu veículo elétrico com etanol, o que seria mais barato e teria um maior rendimento. Isso porque, segundo os pesquisadores, a tecnologia permite a utilização de etanol mais diluído em água do que o usual, o que aumentaria o quilômetro rodado por litro de etanol.

Hidrogênio poderá crescer produção nos próximos anos e reduzir uso de combustíveis

Ainda no setor de biocombustíveis, há outras opções que podem ajudar na transição para veículos mais sustentáveis. O hidrogênio, por exemplo, é uma aposta promissora. Porém, sua produção ainda é pouco viável devido ao alto custo. Mas uma tecnologia desenvolvida no Brasil pode mudar esse cenário.

No estado de Minas Gerais, pesquisadores da Universidade Federal de Uberlândia desenvolveram um processo inovador para produzir hidrogênio a partir de resíduos agrícolas e agroindustriais. Utilizando um reator eletroquímico, é possível obter hidrogênio a partir de materiais como bagaço de cana, casca de café e resíduos de celulose.

Além disso, a tecnologia tem um diferencial importante. Afinal, o processo é realizado em temperatura ambiente. Dessa forma, reduz-se o custo de produção. Essa técnica pode tornar viável a produção de hidrogênio em grande escala e contribuir para a transição dos combustíveis fósseis para fontes mais limpas e sustentáveis.

Por fim, é importante destacar que as pesquisas e inovações no setor de biocombustíveis são fundamentais para a busca por alternativas aos combustíveis fósseis, que geram poluição e contribuem para o aquecimento global. O uso de tecnologias como o microrreformador de etanol e a produção de hidrogênio a partir de resíduos agrícolas e agroindustriais são exemplos de como a ciência pode contribuir para um futuro mais sustentável.

Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR