Menu
Início Belgorod: um dos maiores submarinos nucleares do mundo, conhecido internacionalmente como ‘submarino do fim do mundo’

Belgorod: um dos maiores submarinos nucleares do mundo, conhecido internacionalmente como ‘submarino do fim do mundo’

13 de abril de 2024 às 13:17
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
Belgorod: um dos maiores submarinos nucleares do mundo, conhecido internacionalmente como 'submarino do fim do mundo'
Belgorod Foto: Divulgação/Marinha da Rússia

Submarino Belgorod, o “Submarino do Fim do Mundo”, eleva capacidades militares da Rússia com avançados sistemas de propulsão nuclear e armamento estratégico, incluindo o torpedo Poseidon 2M39.

O Belgorod, também conhecido como Projeto 09852, é um dos maiores submarinos nucleares atualmente em operação, estendendo-se por impressionantes 184 metros de comprimento. Projetado com base na classe Oscar II, o submarino foi significativamente modificado para cumprir funções além das capacidades típicas de combate naval.

O Belgorod é especialmente notório por estar armado com o torpedo estratégico nuclear Poseidon 2M39. Este torpedo é notável por suas dimensões gigantescas, medindo cerca de 24 metros de comprimento e 2 metros de diâmetro. O Poseidon é projetado para contornar sistemas de defesa antimísseis devido à sua capacidade de operação independente de satélites.

Artigos recomendados

Propulsão nuclear do Belgorod, submarino da Rússia

Equipado com dois reatores nucleares de água pressurizada OК-650М-02, o Belgorod pode alcançar uma velocidade máxima de 59 km/h submerso. Ele tem a capacidade de operar submerso em profundidades de até 520 metros, com um deslocamento de 24.000 toneladas quando submerso, proporcionando uma autonomia excepcional sem necessidade de reabastecimento frequente.

Além dos torpedos nucleares, o Belgorod é equipado para realizar missões de guerra secreta no fundo do mar. Ele possui capacidades avançadas para hospedar veículos subaquáticos autônomos, como o mini-submarino AS-31 (apelidado de “Losharik”), que é projetado para operações especiais em profundidades extremas. Estes mini-submarinos podem ser utilizados para interceptar ou cortar cabos submarinos de comunicações e coletar informações de forma discreta.

Contribuições para a dissuasão nuclear

O papel do Belgorod na estratégia de dissuasão nuclear da Rússia é multifacetado. Além de suas capacidades como lançador de armas nucleares, o submarino é uma peça central na nova geração de armas nucleares russas. A inclusão de veículos autônomos e a possibilidade de operações profundas reforçam sua utilidade em contextos de operações especiais.

Por que o Belgorod é considerado o submarino do fim do mundo?

O submarino Belgorod é apelidado de “submarino do fim do mundo” principalmente devido ao seu armamento e à natureza de suas missões potenciais. Este apelido surge das características únicas e da capacidade destrutiva do torpedo estratégico nuclear Poseidon 2M39, que o Belgorod é designado a carregar.

Graças aos seus reatores nucleares, o Belgorod pode operar por longos períodos sem necessidade de reabastecimento, e sua capacidade de operar em profundidades extremas permite que evite detecção, aumentando assim sua eficácia como uma ferramenta furtiva e estratégica.

Inscreva-se
Notificar de
guest
1 Comentário
Mais antigos
Mais recente Mais votado
Feedbacks
Visualizar todos comentários
Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR
1
0
Adoraríamos sua opnião sobre esse assunto, comente!x