MENU
Menu
Início Arábia Saudita cria gigantesca ilha de petróleo em alto-mar e emprega milhares de profissionais ao redor do mundo – uma jogada capaz de mudar o mercado global de petróleo e gás!

Arábia Saudita cria gigantesca ilha de petróleo em alto-mar e emprega milhares de profissionais ao redor do mundo – uma jogada capaz de mudar o mercado global de petróleo e gás!

26 de fevereiro de 2024 às 12:02
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
Arábia Saudita cria gigantesca ilha de petróleo em alto-mar – uma jogada capaz de mudar o mercado global de petróleo e gás!
Foto: CNN/Reprodução

Explore Ras Tanura: o megaprojeto saudita de uma ilha de petróleo capaz de produzir 500 mil barris/dia de petróleo e gás.

Apesar da tendência global por sustentabilidade, o petróleo continua sendo um recurso vital para o fornecimento de energia mundial. Conforme dados da Agência Internacional de Energia de 2020, petróleo e seus derivados representavam 29,5% da fonte de energia global naquele ano. A Arábia Saudita, um player chave neste setor há décadas, lança agora um ambicioso megaprojeto: uma ilha de petróleo e gás, reafirmando sua influência no mercado energético.

Megaprojeto da ilha de petróleo da Arábia Saudita conta com 15 km²

Uma das referências sauditas no setor de petróleo e gás é também uma das refinarias mais antigas do Golfo Pérsico. Trata-se do Ras Tanura, que é o maior produtor de barris de petróleo na Arábia Saudita e um dos 12 maiores no ranking mundial.

Artigos recomendados

Situado na costa oeste da Arábia Saudita a cidade de Ras Tanura é considerada uma região histórica do país asiático e em meio a tanta tradição e uma ampla reserva de petróleo e gás, a cidade abriga, desde os anos de 1940, o coração petrolífero da Arábia Saudita.

O megaprojeto da ilha de petróleo da Arábia Saudita é parte de um complexo que cobre uma região de 15 km quadrados. Para se ter uma ideia, isso é apenas aproximadamente 1 km menor a um dos mais extensos e tradicionais distritos de São Paulo: Santo Amaro.

O megaprojeto de petróleo e gás abriga uma série de instalações e entre elas estão uma planta petroquímica, um porto, terminal para petróleo bruto e produtos refinados, um terminal marítimo e uma usina elétrica. Atualmente, o megaprojeto da ilha de petróleo da Arábia Saudita conta ainda com 3.200 residentes, inclusive alguns de origem americana e britânica.

Construção do megaprojeto de petróleo e gás empregou milhares de pessoas ao redor do mundo

A construção do megaprojeto da ilha de petróleo da Arábia Saudita envolveu enormes esforços da Arranco, uma empresa formada pelo governo árabe e uma joint venture de quatro empresas norte-americanas. Aliás, gradualmente, o governo saudita comprou as cotas dessas empresas até se tornar a única dona da companhia nos anos de 1980.

De fato, a construção de Ras Tanura contou com uma mobilização de milhares de trabalhadores e a importância de grandes quantidades de materiais e equipamentos de todo mundo. O projeto foi realizado em várias fases, sendo que a primeira delas foi destinada à construção de uma pequena refinaria com capacidade de 50 mil barris por dia, ou seja, apenas 9,1% da capacidade atual.

Nos anos seguintes, o megaprojeto passou por ampliações e modernizações com a construção de novas unidades de processamento, incorporação de novas tecnologias para aumentar a eficiência e a produção. Uma das principais expansões só aconteceu durante os anos de 1970 quando a capacidade da ilha de petróleo da Arábia Saudita foi aumentada para os números atuais de 550 mil barris de petróleo por dia.

Entenda como funciona a ilha de petróleo da Arábia Saudita

Além de uma unidade de recuperação de enxofre e vários tanques de armazenamento e dutos, o espaço conta com ao menos sete sessões essenciais para diferentes tipos de processamento do petróleo.

São eles: a unidade de destilação de petróleo bruto, a primeira etapa do processo de refino, no qual o petróleo bruto é aquecido e separado em várias frações de acordo com os pontos de ebulição, unidade de instalação a vácuo, onde são separadas as frações mais pesadas do petróleo bruto, usando um processo chamado de destilação a vácuo, uma unidade nomeada de hidrocraquer, onde os hidrocarbonetos pesados são transformados em hidrocarbonetos leves.

Nesse processo são utilizados gás hidrogênio e um catalisador, e na sessão de craqueador catavítico fluido acontece um refinamento do processo anterior ocupando os hidrocarbonetos pesados em outras mais leves também por meio de um catalisador. Ainda há outras três unidades destinadas ao processo de refinamento do petróleo.

Na unidade de alquilação, os hidrocarbonetos leves são combinados para criar gasolina de alta octanagem.

Na unidade de isomerização, hidrocarbonetos de cadeia linear são convertidos em hidrocarbonetos de cadeia ramificada, que são mais valiosos como gasolina. Por fim a unidade de reforma é responsável por converter nafta de baixa octanagem em gasolina de alta octanagem.

Inscreva-se
Notificar de
guest
Seus comentários são moderados antes de serem aprovados ou não! Portanto, estão proibidos os seguintes termos: palavras de baixo calão, ofensas de qualquer natureza e proselitismo político. A infração destas regras ocasionará na impossibilidade de comentar e até mesmo exclusão de seu cadastro. Seus comentários, perfil e atividades são vistos por MILHÕES DE PESSOAS, então aproveite esta janela de oportunidades e faça seu cadastro aqui ou faça login com suas redes sociais.
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos comentários
Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR
0
Adoraríamos sua opnião sobre esse assunto, comente!x