Home > Sem categoria

Após 20 anos de produção no Campo de Marlim, a P-33 irá se aposentar acarretando preocupações aos trabalhadores

Paulo Nogueira
por
-
08-03-2018 08:35:54
em Sem categoria
plataforma p-33

Junto com esta unidade, mais 8 serão descomissionadas até 2024 gerando preocupação quanto ao futuro dos trabalhadores destas unidades da Petrobras

A P-33 finalmente da entrada em seu processo de aposentadoria depois que a Petrobras iniciou de programa de revitalização dos campos maduros na Bacia de Campos, infelizmente esta unidade tera que ser descomissionada por não ter a tecnologia e capacidade para que eventualmente, pudesse ser aproveitada para este projeto. O início de sua produção se deu em 1998 e em dezembro de 2018, este monstro dos oceanos estará completando 20 anos de atividades. Sua capacidade de produção chega à 50 mil barris diariamente e 1,5 milhões de metros cúbicos.

ANÚNCIO

Além desta plataforma, outras serão descomissionadas até 2024 a partir do ano de 2021, são elas:

  • 2021: P-26, P-32 e P-35
  • 2022: P-18, P-19, P-20 e P-47
  • 2024: P-47

A Petrobras diz que quase todas estas unidades que encerrarão suas operações na Bacia de Campos, serão substituídas por FPSO’s de última geração, já prevendo estudos mais detalhados e mais perfurações testes do pré-sal da Bacia Campos. O próprio Pedro Parente, atual presidente da Petrobras, diz que esta descoberta é muito interessante e será aproveitada com o máximo de vigor possível no futuro.

No ranking dos campos de petróleo mais produtivos do país, o Campo de Marlim está em sexto lugar, com registro atual de 151 mil barris de óleo diariamente, dados oficiais da ANP( Agência Nacional do Petróleo) deste ano. Foi assinado um termo contratual entre a Petrobras e à ANP em 2016 para que os ativos de Marlim e Voador fiquem em produção até 2052. Até lá, mais plataformas de produção, perfuração e completação co capacidades aprimoradas farão parte das operações, além da previsão de mais 10 poços que entrarão em produção.

Além das atividades offshore, a industria de óleo e gás em terra também está ficando forte no país. O Complexo Industrial Petroquímico do Rio de Janeiro entrará e operação até o fim deste semestre, o Porto do Açú iniciará as obras da Termoelétrica com muitas contratações previstas e a Petroeng que já está contratando muito. A pergunta que fica é: Você estará preparado para este momento? Você tem estudando inglês e já deu entrada em seus cursos técnicos? Caso ainda você não o fez, CLIQUEM AQUI, PROVIDENCIAREMOS A SOLUÇÃO PARA OS SEUS PROBLEMAS AGORA!


⇒ Participe dos nossos grupos do Telegram e fique atento a todas as notícias do mercado de energia, empregos, projetos e outros assuntos microeconômicos do Brasil. Nossas informações sempre são direto das fontes e atualizadas. Acesse o Nosso Telegram aqui.

Tags:
Paulo Nogueira
Com formação técnica, atuei no mercado de óleo e gás offshore por alguns anos. Hoje, eu e minha equipe nos dedicamos a levar informações do setor de energia brasileiro e do mundo, sempre com fontes de credibilidade e atualizadas.