A plataforma offshore P-75 acaba de chegar no Porto Rio Grande


estaleiro rui grande p57 industria naval

Plataforma que foi construída na China, acaba de chegar no estado gaúcho para finalizações operacionais e começará a operar no final deste ano

O FPSO P-75 acaba de chegar de uma viagem de longo curso da China, de ele foi construído até a enseada do Rio Grande para a finalizações da unidade, sob encomenda da Petrobras. A plataforma explorará petróleo e gás natural na Bacia de Santos, no setor litorâneo de São Paulo. Com esta, será a sexta vez que o estado finaliza uma plataforma, as anteriores foram:  P-53, P-55, P-58, P-63 e P-74.

Mas diferente de todas as outras unidades, a P-75 não atracará no estaleiro simplesmente porque o caís do Rio Grande não suporta plataforma deste porte, tudo terá que ser feito offshore mesmo ( isto explica porque algumas empresas metalmecânica tem estado contratando offshore nas últimas semanas). A principio, esta plataforma finalizada no Estaleiro QGI, mas por problemas contratuais com a Petrobras, as obras acabaram sendo canceladas por divergências, mas as influencias locais e políticas da região acabaram tendo exito e os processos finais ficaram por aqui mesmo.

A P-75 foi construída no Estaleiro de Cosco, na cidade chinesa chamada de Dalian. Ela saiu do estaleiro em maio rumo ao Brasil e neste momento, está na entrada do Porto. A Receita Federal está inspecionando a unidade bem agora.

A previsão de operação será em dezembro, com capacidade de produção de 150 mil barris de petróleo e 6 milhões m³ de gás diariamente. Quando indagada por jornalistas, a Petrobras não quis responder por qual razão a P-75 não foi construída no Brasil e número de empregos gerados no Rio Grande.

Vale ressaltar que a P-77 está para chegar ao estaleiro QGI também, sob encomenda da Petrobras em dezembro. A industria Naval Brasileira já empregou mais de 20 mil colaboradores no Rio Grande, de acordo com o sindicato regional, hoje este número está em 250 pessoas.

Várias vagas offshore para técnicos com inicio imediato

Um passo simples para se trabalhar embarcado mas poucos conhecem...

Um dos mercados mais almejados para profissionais que desejam trabalhar no mar é o offshore, principalmente em navios de cruzeiro, embarcações de apoio e marcantes. As escalas de trabalho são diferenciadas, podendo-se trabalhar apenas 6 meses e folgando mais 6. Assista o vídeo revelador que têm ajudado muitas pessoas no Brasil a ingressar neste mercado aqui.
Categorias: Sem categoria
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.