Total realiza investimento de R$ 15 milhões para desenvolver tecnologia inédita no Brasil

Kelly
por
-
25-06-2020 14:43:07
em Petróleo, Óleo e Gás
Total realiza investimento de R$ 15 milhões para desenvolver tecnologia inédita no Brasil

Total firma parceria com a PUC-Rio para realizar estudos para reduzir emissões de navios; modelo se assemelha ao utlizado em carros híbridos

A multinacional francesa Total está investindo R$ 15 milhões para desenvolver tecnologia para reduzir o consumo do combustível fóssil nas embarcações da indústria de petróleo e gás no Brasil. O investimento é em parceria com o Centro de Desenvolvimento em Energia e Veículos (CDEV) da PUC-Rio.

ANÚNCIO

Veja também outras notícias

Estima-se que as emissões de gases poluentes durante a operação sejam reduzidas pela metade, como metano e óxidos de nitrogênio emitidos no processo de combustão.

A tecnologia, inédita no Brasil e nova também no resto do mundo, se assemelha à usada em carros híbridos, segundo o coordenador da pesquisa e diretor do CDEV, Sérgio Braga.

A bateria instalada na embarcação é carregada durante o funcionamento do motor à combustão, otimizando o consumo de energia do navio quando estiver parado nos portos ou no local da produção realizando tarefas.

A unidade escolhida para a instalação do novo modelo foi um navio do tipo PSV classe 4500 afretado pela Total da Siem para o campo de Lapa, no pré-sal da bacia de Santos, onde a empresa é operadora com 35% e tem como parceiros a Shell (30%), Repsol-Sinopec (25%) e Petrobras (10%).

Braga também planeja que o projeto, que será realizado em três fases, seja o primeiro de muitos desenvolvidos em estaleiros no país, e para isso poderá ser formada uma startup que dominará o processo para ser levado a outros navios do setor.

“Daqui a dois anos, a gente talvez tenha uma empresa formada para fazer futuras conversões e passar a ser um serviço, e não apenas um projeto de pesquisa. O grande objetivo desse projeto é o desenvolvimento da tecnologia nacional e desenvolvimento de fornecedores locais, e ter uma produção de petróleo mais limpa, mais eficiente”, afirmou.


⇒ Participe dos nossos grupos do Telegram e fique atento a todas as notícias do mercado de energia, empregos, projetos e outros assuntos microeconômicos do Brasil. Nossas informações sempre são direto das fontes e atualizadas. Acesse o Nosso Telegram aqui.

Tags: