TechnipFmc abrirá fábrica de Risers Rígidos no Brasil

Porto do Açu
 

A TechnipFMC Implementará fábrica de linhas rígidas no país, unidade será construída no Porto do Açu.

Um contrato foi assinado entre a TechnipFMC e a Dome para instalação de uma fábrica para produzir risers rígidos (spool base). A base será localizada no Porto do Açu, em São João da Barra, no norte do estado do rio de Janeiro e a intenção é atender aos projetos Offshore demandados pela exploração do Pré Sal. A unidade ficará em área próxima à fábrica de linhas flexíveis da companhia que já opera no complexo industrial e portuário. Esta expansão da área ocupada no Porto do Açu é muito em função do reaquecimento do segmento de óleo e gás, demonstrando o otimismo da companhia.

A technipFMC tem outra uma fábrica de tubos flexíveis em Vitória, no Espírito Santo, mas os rígidos, até então, são feitos no exterior, assim como os equipamentos que serão fornecidos para o campo de Peregino, operado pela Equinor na Bacia de Campos. Em relação ao histórico de fabricação de linhas rígidas no Brasil, a Subsea 7 já executou esta tarefa em sua Spool base em Ponta de Ubu, no município de Anchieta.

Risers Híbridos

A decisão da TecnipFMC de construir uma fábrica de dutos rígidos no Brasil coincide com uma mudança na orientação do layout submarino dos projetos da Petrobras no pré-sal. Após incidentes com linhas flexíveis na Bacia de Santos, a estatal tem recorrido à configuração híbrida, o que já acarretou inclusive, a realização de novos negócios deste tipo, como por exemplo, o acordo da Ocyan e da Magma para incluir o Estaleiro Brasfels como executor de seu projeto de risers híbridos.

O Presidente Michel Temer aprovou os próximos leilões das próximas rodadas de licitação que deverão ser realizados em 2019.

Sobre Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki) inspecionando e acompanhando técnicas de fabricação e montagem de estruturas/tubulações/outfittings(acabamento avançado) para casco de Drillships