Talos Energy vai perfurar com plataforma da Ensco no final de novembro

Talos Energy vai perfurar com plataforma da Ensco no final de novembro

novembro 6, 2018 Off Por Paulo Nogueira

A empresa norte-americana de petróleo e gás Talos Energy definiu a data para o início da perfuração de avaliação em sua descoberta gigante de Zama, no mar do México. Brasileiros que mandaram currículos para Ensco na semana passada, fiquem atentos!

A descoberta do Zama-1, feita em julho de 2017, foi o primeiro poço de exploração offshore perfurado pelo setor privado na história do México e o petróleo do campo de Zama deverá ficar entre 1,4 e 2,0 bilhões de barris de óleo equivalente. Em atualização divulgada na segunda-feira, a empresa informou que, após a recente aprovação do plano de avaliação, a empresa esperava furar o primeiro poço de avaliação – Zama-2 – no final de novembro de 2018.

A empresa disse anteriormente que usaria o mesmo equipamento de perfuração que usou quando encontrou o Zama – o Ensco 8503. De acordo com a Marine Traffic, o equipamento ainda não chegou ao México, já que o AIS mostra que está localizado no litoral de Louisiana. EUA Golfo do México. Talos estima que o programa de perfuração de avaliação, que inclui três novas penetrações no reservatório, seja concluído em meados de 2019.

O primeiro poço do programa, o Zama-2, será aprofundado em aproximadamente 500 metros para testar um prospecto de exploração chamado Marte. O custo estimado para aprofundar o poço Zama-2 para o teste de Marte é de aproximadamente US $ 10,0 milhões brutos, com a participação da Talos deve ser de aproximadamente US $ 3,5 milhões.

A Talos espera que sua participação líquida nos custos seja de aproximadamente US $ 75,0 milhões a US $ 80,0 milhões para toda a campanha de avaliação. Talos disse anteriormente que espera anunciar a decisão final de investimento para o projeto de desenvolvimento Zama no 4T 2019 ou 1T 2020, com o primeiro petróleo esperado em 2022. A produção seria aumentada até 2024, com instalações adicionais sendo instaladas no campo.

Talos disse que a descoberta de Zama poderia contribuir com quase 10% da produção de petróleo do México até 2024. O plano é desenvolver o Zama com três plataformas de produção em toda a estrutura. O campo continuará a ser desenvolvido até 2024, quando se espera que a Plataforma C seja instalada.

ENSCO CONTRATANDO, INCLUSIVE BRASILEIROS !

Publicamos em nosso portal na semana passada um processo seletivo global divulgada pela ENSCO. A boa noticia é que os processos de seleção já estão a todo vapor, alguns brasileiros já fizeram algumas entrevistas e exames admissionais. Quer ter uma chance de trabalhar nesta grande empresas também? Acessem o artigo aqui e você ainda não viu esta grande oportunidade.