1. Início
  2. / Construção
  3. / Revolucione sua construção com AirCrete, o “hormigão de ar” ignífugo, impermeável e isolante, 10 vezes mais barato. Segurança e economia para sua obra
Tempo de leitura 4 min de leitura Comentários 10 comentários

Revolucione sua construção com AirCrete, o “hormigão de ar” ignífugo, impermeável e isolante, 10 vezes mais barato. Segurança e economia para sua obra

Escrito por Noel Budeguer
Publicado em 24/06/2024 às 15:43
Construção - hormigão - renovável - sustentável
Revolucione sua construção com AirCrete, o “hormigão de ar” ignífugo, impermeável e isolante, 10 vezes mais barato. Segurança e economia para sua obra

AirCrete, o hormigão de ar que transforma a construção: ignífugo, impermeável e isolante, 10 vezes mais barato. Inove com eficiência e sustentabilidade

O concreto convencional é muito poluente: é responsável por 8% das emissões mundiais! Na busca por um substituto, muitas alternativas foram desenvolvidas. Agora conhecemos o AirCrete, uma mistura esponjosa de bolhas de ar e cimento que é barata de produzir, fácil de fazer e possui as propriedades essenciais de proteção necessárias para a construção.

A Inovadora Construção com AirCrete

Hajjar Gibran teve a ideia de construir casas com AirCrete, e a DomeGaia a transformou em realidade. A mistura de AirCrete é um bloco de construção leve e de baixo custo que é ignífugo, resistente à água, à prova de insetos e serve para isolar a estrutura.

O AirCrete reduz os custos de construção em 10 vezes e é um material fácil de trabalhar para habitações de um único andar. Seca da noite para o dia e pode ser moldado na forma desejada.

A estrutura de cúpula é muito eficiente do ponto de vista energético, pois envolve a casa com o mínimo de material e a mantém quente, ao contrário das casas tradicionais, onde 40% da perda de energia ocorre nas pontes térmicas onde pilares, pisos e telhado se juntam às paredes externas.

Também é a forma estrutural mais forte para se proteger de desastres naturais, terremotos, furacões, tornados, incêndios florestais, inundações e erupções vulcânicas.

A Tecnologia de Construção do AirCrete

A principal chave do AirCrete da DomeGaia é o agente espumante que funciona suspendendo pequenas bolhas de ar na mistura de cimento. Um gerador de espuma contínuo dispersa uma mistura do agente espumante (como um detergente para louças “altamente espumante” totalmente natural) na mistura de cimento e continua misturando.

Isso elimina a necessidade de agregados, cascalho, areia ou rocha, que são caros, ocupam espaço na obra, requerem equipamentos pesados para seu transporte e trabalho árduo.

Uma alternativa ecológica para a construção de concreto durável, moldável, segura, respeitosa, escalável e sustentável.

Como o Concreto é Produzido e Por Que é Tão Poluente

O concreto é uma mistura de cimento, água, agregados (como cascalho e areia) e, às vezes, aditivos que modificam algumas de suas propriedades. A seguir, detalha-se o processo de produção do concreto e as razões pelas quais sua produção pode ser considerada poluente:

Produção do Concreto

  1. Extração de Matéria-Prima: A produção do concreto começa com a extração da matéria-prima para fazer o cimento, principalmente calcário, argila, xisto e outros componentes.
  2. Produção de Cimento:
    • Trituração: As matérias-primas são trituradas em tamanhos menores.
    • Mistura e Moagem: As matérias-primas trituradas são misturadas e moídas em um pó fino chamado “cru”.
    • Cozimento: O cru é aquecido em um forno rotativo a temperaturas de até 1450°C para produzir “clínquer”.
    • Moagem Final: O clínquer é resfriado e depois moído junto com gesso e outros aditivos para produzir cimento.
  3. Mistura:
    • O cimento é misturado com água, agregados e, se necessário, aditivos.
    • Esta mistura é conhecida como concreto. Pode ser preparada em uma planta de concreto pré-misturado ou diretamente no local de construção.

Por Que é Considerado Poluente?

  1. Emissões de CO2: A produção de cimento é responsável por aproximadamente 8% das emissões globais de CO2. A descarbonação do calcário (transformação de CaCO3 em CaO liberando CO2) durante o processo de cozimento é uma fonte principal dessas emissões.
  2. Consumo de Recursos Naturais: A extração de agregados pode ter um impacto negativo no meio ambiente ao destruir habitats, alterar paisagens e consumir recursos não renováveis.
  3. Consumo Energético: A produção de cimento é intensiva em energia, especialmente o processo de cozimento.
  4. Resíduos: A produção de concreto gera resíduos, incluindo poeira e partículas liberadas no ar, que podem ter impactos negativos na saúde humana e no meio ambiente.
  5. Sobreaquecimento Urbano: As superfícies de concreto contribuem para o fenômeno de “ilha de calor” em áreas urbanas, aumentando a temperatura local e podendo exigir maior uso de ar condicionado.
  6. Alteração do Ciclo Hidrológico: As superfícies de concreto impermeabilizam o solo, aumentando o escoamento e reduzindo a infiltração de água no solo, afetando os ciclos hidrológicos e aumentando o risco de inundações.

Dadas essas preocupações ambientais, existem esforços na indústria da construção para desenvolver alternativas mais sustentáveis e melhorar a eficiência dos processos de produção de concreto. Isso inclui o uso de cimentos de baixo carbono, reciclagem de materiais e incorporação de tecnologias limpas.

Fonte: DomeGaia

Inscreva-se
Notificar de
guest
10 Comentários
Mais antigos
Mais recente Mais votado
Feedbacks
Visualizar todos comentários
Noel Budeguer

De nacionalidade argentina, sou redator de notícias e especialista na área. Abordo temas como ciência, petróleo, gás, tecnologia, indústria automotiva, energias renováveis e todas as tendências no mercado de trabalho.

Compartilhar em aplicativos
0
Adoraríamos sua opnião sobre esse assunto, comente!x