Raízen deve atuar na logística e comercialização do etanol de milho no Brasil


Raízen deve atuar na logística e comercialização do etanol de milho no Brasil

Referência na obtenção de etanol a partir da cana, a Raízen deve ampliar seus projetos com a logística e trading de etanol do milho no Brasil

O novo presidente da Raízen, que assumirá o cargo a partir de abril deste ano, Ricardo Mussa, afirmou nesta segunda-feira (09) que a companhia deverá atuar na logística e comercialização de etanol do milho, cuja produção tem sido crescente no Brasil, mas a empresa não deverá ser uma produtora do combustível a partir do cereal. Ajudantes, técnicos, analistas e profissionais de manutenção há muitas vagas para trabalhar em Usina de Açúcar e Álcool em SP.

Leia também

A Raízen é uma empresa que oferece diferentes formas de energia para mobilizar pessoas e potencializar negócios. Sempre apostando na inovação e no crescimento, a empresa produz bilhões de litros anualmente e inaugurou uma planta de produção de etanol de segunda geração, obtido a partir da biomassa da cana, em escala comercial no Brasil.

A companhia tem feito estudos para entrar na produção de etanol do milho. O tema, no entanto, ainda causa divisões na empresa.

Em encontro entre investidores da Cosan, que é uma das donas da Raízen em parceria com a Shell, Mussa destacou que há questões que limitam o interesse da empresa no mercado do etanol do cereal, como investimento e descasamento de preços entre milho e etanol.

“Não vejo grandes vantagens para a Raízen estar verticalizada no etanol de milho, mas vamos participar na logística e trading”, declarou o futuro presidente da Raízen.

Queda histórica nos preços globais do barril do petróleo devido a guerra comercial entre Rússia e Arábia Saudita

A demanda por petróleo já vinha reduzindo em função do baixo crescimento econômico global, o que foi piorado por causa do Coronavírus. Na última sexta-feira, o Brent já era negociado a US$ 45 (estava a US$ 65 dois meses atrás). Se os árabes inundarem o mercado com mais petróleo, os preços irão derreter. Saiba mais detalhes clicando aqui.

Faça o Curso de Inglês Autodidata

A economia brasileira está mais próximo do que nunca de empresas globais. A necessidade de funcionários  que tenham no minimo inglês intermediário cresce mas os empregadores têm dificuldades de encontrar candidatos que têm noções do idioma. O curso A Jornada do Inglês Autodidata vem sanando este problema de muitos alunos, com um método fácil e inovador. Assistam aqui os depoimentos reais de estudantes que adquiram o curso e depois façam suas matrículas também.


Kelly Angelim

Sobre Kelly Angelim

Engenheira de Petróleo, especialista em Eficiência Energética e mestre em Engenharia Civil. Experiente na indústria petrolífera onshore; Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos