Projeto para a construção de dez rebocadores em estaleiro do Pará é aprovado pela Marinha Mercante


Projeto para a construção de dez rebocadores em estaleiro do Pará é aprovado pela Marinha Mercante

Com investimentos de R$ 321 milhões, a Sulnorte recebeu aprovação da Marinha para a construção de rebocadores no estaleiro Rio Maguari, no PA

O Conselho do Fundo de Marinha Mercante aprovou o projeto da Sulnorte Serviços Marítimos para a construção de dez novos rebocadores portuários classe RAmparts 2500. As embarcações serão construídas no Estaleiro Rio Maguari, no PA, e terão 75 toneladas de tração estática (TTE). Os investimentos chegam a R$ 321 milhões. Empresa de logística se instala em Pernambuco para serviços no Porto de Suape.

Leia também

A Sulnorte possui hoje a terceira maior frota de rebocadores do Brasil e está presente nos principais portos do Brasil prestando serviços de apoio portuário e marítimo, atuando em atracação e desatracação de navios, reboques oceânicos e apoio à plataformas de exploração de petróleo e salvatagens.

O objetivo da companhia em construir os novos rebocadores no estaleiro do PA é a renovação de parte da frota, acompanhando a expansão do comércio marítimo brasileiro e se posicionando para participar das soluções logísticas que surgirem.

O Estaleiro Rio Maguari presta serviços de construção naval em aço para barcaças fluviais e oceânicas, empurradores, rebocadores, ferries, catamarãs, barcos de pesca e foi o contemplado para a construção das embarcações da Sulnorte.

Localizado no distrito de Icoaraci, município de Belém, Pará, o Estaleiro Rio Maguari tem acesso privilegiado aos grandes rios da Amazônia e ao Oceano Atlântico, o que permite a otimização da logística no suprimento de insumos e o amplo acesso aos mercados internacionais.

Petrobras confirma chegada da P-71 este mês no Estaleiro Jurong e vagas de emprego devem ser geradas para obras de conclusão

Após contratar estaleiro chinês para construir o casco da P-71, a Petrobras confirmou que o navio-plataforma retorna ao Brasil para obras de comissionamento no Estaleiro Jurong Aracruz, localizado no ES. Saiba mais desse projeto clicando aqui.

Um passo simples para se trabalhar embarcado mas poucos conhecem...

Um dos mercados mais almejados para profissionais que desejam trabalhar no mar é o offshore, principalmente em navios de cruzeiro, embarcações de apoio e marcantes. As escalas de trabalho são diferenciadas, podendo-se trabalhar apenas 6 meses e folgando mais 6. Assista o vídeo revelador que têm ajudado muitas pessoas no Brasil a ingressar neste mercado aqui.

Kelly Angelim

Sobre Kelly Angelim

Engenheira de Petróleo, especialista em Eficiência Energética e mestre em Engenharia Civil. Experiente na indústria petrolífera onshore; Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos