PetroRio quer acelerar a perfuração no Campo de Frade

PetroRio

Depois de divulgação do balanço de 2018 que apontou aumento de 300% no lucro em comparação ao ano passado, PetroRio continua almejando metas ambiciosas

A companhia brasileira PetroRio, que no final de janeiro anunciou a compra da parte da Chevron no campo de Frade, anunciou que pretende iniciar a primeira campanha de perfuração no ativo da bacia de Campos no início de 2020.
Segundo seu diretor financeiro Blener Mayhew, a petroleira brasileira estuda formas de acelerar os trabalhos exploratórios no campo e existe o planejamento de iniciar a perfuração no campo de Frade no primeiro trimestre de 2020.

O executivo explicou ainda que o interesse de empresas de perfuração para financiar a operação e este fato pode fazer com que a perfuração em Frade se dê antes do esperado.

Sendo assim, a PetroRio deverá continuar com suas atenções voltadas ao campo de polvo, iniciando a exploração em Copacabana, Leblon, Ipanema e Piratininga.

A companhia trabalha para iniciar os trabalhos em abril e espera uma produção inicial de 2 mil boed em cada á custos totais estimados entre US$ 30 milhões e US$ 60 milhões.

Com a exploração destes campos a petroleira tem a meta de alcançar 100 mil boed, de continuar adquirindo ativos e de continuar com os investimentos.
Atualmente a PetroRio tem uma produção de aproximadamente 30 mil boed, este aumento de deve a aquisição de 70% do campo de Frade por US$ 400 milhões.

Balanço de 2018

O lucro líquido da companhia em 2018 foi de R$ 204,9 milhões em 2018, alta de 300% em comparação ao ano anterior, com a receita liquida crescendo 59%, equivalente a R$ 848,9 milhões e as reservas 2P totais da companhia subiram de 12,9 milhões de boe, em 2017, para 83,6 milhões de boe, no ano passado.

A Petrobras anunciou que primeiro óleo de Búzios V será somente em 2022 e que o atraso se dará por conta do problema no afretamento do FPSO ! Acesse aqui e saiba os detalhes !

Renato Oliveira

About Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki)