Petrobras vai perfurar 11 poços na Bahia

Petrobras vai perfurar na Bahia

Embora saiba que licenças fora da Bacia de Campos e Santos são complicadas, a empresa quer perfurar na Bahia e tem outro pedido em Sergipe.

A Petrobras entrou com um pedido de licenciamento para perfuração de 11 poços nas áreas dos blocos exploratórios BM-J-4 (J-M-3, J-M-5, J-M-63, J-M-115 e J-M-165), adquiridos na 5a rodada de licitações da ANP e BM-J-5 (J-M-59 e J-M-61), adquirido na 6a rodada. Os blocos estão localizados nas águas profundas da Bacia de Jequitinhonha, em Canavieiras, extremo sul da Bahia.

A empresa já definiu que a base de apoio marítima prevista será o porto de Ilhéus e a base de apoio aérea será o aeroporto de Ilhéus/BA e alternativamente, pode ser utilizado o aeroporto de Salvador.
A perfuração de poços offshore na Bahia não tem sido novidade para a Petrobras, Em setembro a companhia entrou com pedido de licenciamento no Ibama de quatro novos poços de produção no campo de Manati, em águas rasas da Bacia de Camamu, no litoral do estado.

A função destes poços é aumentar a produção do campo de Manati em 1,4 milhão de m³ de gás natural por dia e compreende na complementação da malha de drenagem do campo, chamado de BA3340.


Petrobras x Ibama

A Petrobras está há uma década em um processo de licenciamento de poços para revitalização de campos em águas rasas em Sergipe, porém sem sucesso. O que comprova a dificuldade de se obter licenciamento para perfuração de poços, quando o assunto não são as bacias de Campos e Santos.

Vale lembrar que o Ibama indeferiu o pedido de licença ambiental feito pela francesa Total, para atividades de perfuração nos blocos da Foz do Amazonas FZA-M-57, 86, 88, 125 e 127, segundo divulgou o órgão ambiental o motivo da recusa foi “um conjunto de problemas técnicos identificados ao longo do processo de licenciamento”.

Mercado deve reagir bem se Bolsonaro fizer as reformas e os investimentos externos podem estar a caminho. Veja a matéria neste link !

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Click Petróleo e Gás.

Renato Oliveira

Sobre Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki)