Petrobras prolonga o contrato da FPSO Piranema da Teekay

FPSO Piranema Teekay Offshore Petrobras

A especialista em unidade de produção flutuante Teekay Offshore garantiu uma extensão de contrato para um de seus FPSOs no Brasil.

A Teekay Offshore divulgou que em janeiro de 2019 assinou uma extensão de contrato de longo prazo com a Petrobras para ampliar o emprego do FPSO Piranema Spirit no campo brasileiro de Piranema.
A prorrogação do contrato vai vigorar a partir de fevereiro de 2019 por um período de três anos. O acordo inclui os direitos de rescisão da Petrobras com 10 meses de antecedência.

Vale lembrar que a Teekay Offshore, em outubro de 2018, entrou em acordo com a Petrobras no que diz respeito a uma disputa relacionada ao afretamento da unidade Piranema Spirit FPSO.
Sob o acordo, a Teekay Offshore concordou com uma redução na taxa de afretamento para o FPSO, totalizando aproximadamente US$ 11 milhões, que foi creditada à Petrobras no quarto trimestre de 2018.

O Piranema Spirit é um FPSO cilíndrico da Sevan Marine-design com capacidade de produção de 25.000 barris por dia. É capaz de armazenar 250 mil barris de petróleo. A unidade está em operação desde 2008.
O FPSO era anteriormente propriedade da Sevan Marine , que costumava possuir unidades offshore antes de se voltar apenas para o segmento de projetos. A Sevan Marine vendeu o FPSO Sevan Piranema para a Piranema LLC, subsidiária da Teekay, em 2011, por US$ 165 milhões.

Os campos de Piranema e Piranema Sul.

A Petrobras em março de 2018 revelou planos de vender sua participação total nos campos de Piranema e Piranema Sul.
A Petrobras, operadora com 100% de participação acionária, ofereceu todos os direitos nas concessões marítimas do campo em produção, Piranema (PRM) e de Piranema Sul (PRMS), um campo não desenvolvido, ambos localizados em águas profundas na Bacia de Sergipe-Alagoas, aproximadamente 37 km de Aracaju. Os campos são apoiados pela base operacional onshore designada como Polo Atalaia em Sergipe.

Enquanto Piranema Sul for um campo não desenvolvido, a Petrobras observou que existe a possibilidade de aproveitar as instalações do campo de Piranema, uma vez que está localizado em uma área adjacente a esse campo.

Em 2017, o campo de Piranema produziu, em média, 4.254 bpd de óleo leve e 1.573 mil m³ / d de gás. Toda a produção de gás é reinjetada.

Toda a produção de óleo, gás e água do Campo de Piranema é coletada no FPSO Piranema Spirit, localizado a oeste da área explorada do campo em lâmina d’água de 1.090 metros, sendo fretado para a Petrobras.

O Campo de Piranema, descoberto em 2001, localiza-se em águas profundas e ultraprofundas (lâmina d’água entre 200 e 2.000 m) da plataforma continental do Estado de Sergipe, a uma distância de aproximadamente 37 km da linha de costa e iniciou o produção em outubro de 2007.

O Campo de Piranema Sul, descoberto em 1987, está localizado em águas profundas da porção sergipana da Bacia de Sergipe-Alagoas, em profundidades que variam de 550 m a 1600 m, a cerca de 30 km da costa, e é contíguo ao Campo de Piranema.
Não foi divulgado pelas empresas se houve algum progresso de venda ou se houve interesse de outras empresas petrolíferas em adquirir os campos de Piranema.

Quer saber mais sobre negócios Offshore ? A Petrobras convoca Modec para negociações sobre Búzios-5 ! Leia a matéria completa aqui !

Sobre Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki)