Petrobras lança terceiro programa de demissão voluntária do ano

Petrobras e o corte de custos

Buscando cada vez mais enxugar suas contas, Petrobras volta a divulgar PDV (Programa de demissão Voluntária), para a preocupação de sindicatos

Depois da Petrobras admitir, na última terça-feira (24/09), a intenção de demitir servidores concursados que trabalham na Torre Pituba, em Salvador, a estatal brasileira anunciou a aprovação de um novo Programa de Desligamento Voluntário (PDV) exclusivo para os empregados que trabalham no segmento corporativo da empresa.
Esta é o terceiro PDV promovido pela empresa este ano, seguindo na linha de não medir esforços para reduzir os seus custos e tentar fechar o ano no azul.

Além da arrecadação no leilão da cessão onerosa, a Petrobras conta com a redução de gastos para equilibrar suas contas e depois de anunciar o fechamentos de vários bases pelo país, agora parece que é a vez de diminuição de sua folha de pagamento, para a preocupação do sindicato da categoria.

Os PDV’s

O PDV anunciado nesta quinta-feira (26/09), é o terceiro anunciado em 2019. O primeiro foi destinado à aqueles funcionários que estavam aposentados pelo INSS até junho de 2020.
O segundo PDV contemplava o Plano de Pessoal do Programa de Gestão Ativa de Portfólio (PDV Específico) e foi voltado aos empregados das unidades de negócio que estão sendo vendidas, no caso as subsidiárias.

A Petrobras, através de comunicado oficial, reforçou que os três programas darão aos funcionários as mesmas vantagens legais e indenizações, mas o Sindipetro (Sindicato dos Petroleiros) está acompanhando de perto od programas e externa sua imensa preocupação com a situação dos colaboradores da empresa.

“A Petrobrás reforça o seu compromisso com a transparência e o respeito a todos os seus empregados. A companhia busca criar condições para que os profissionais façam a melhor escolha, mantendo sempre o seu comprometimento com a ética, a transparência e com os mais elevados níveis de segurança e eficiência das operações”, dizia o comunicado.

Leia também ! Petrobras revisa seu plano estratégico de negócios 2020-2024 e fará investimentos em renováveis

Renato Oliveira

About Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki)