Petrobras fecha venda de Liquigás em R$ 3,7 bilhões

Petrobras Liquigas

O conselho de administração da Petrobras se reuniu ontem, 19 de Novembro, para deliberar sobre a venda da Liquigás e assinando o contrato no mesmo dia

O consórcio formado pela Copagaz, Itaúsa e Nacional Gás Butano apresentou a melhor oferta vinculante pela subsidiária da Petrobras, no valor de R$ 3,7 bilhões que opera no segmento de gás de cozinha no Brasil. Na terça-feira (19), o conselho de administração da Petrobras se reuniu em uma reunião extraordinária para tratar sobre o assunto e consequentemente, assinando o contrato de venda.

No mercado do gás de cozinha, a Liquigás é a segunda maior empresa, seguindo a Ultragaz. Mediante aquisição da Liquigás, a Copagaz e Nacional Gás Butano passarão a liderar, nessa mesma ordem, deixando a Ultragaz na terceira posição.

Veja também

Em 2018, a Petrobras tentou vender a subsidiária para o grupo Ultra. O negócio, chegou a ser finalizado por R$ 2,8 bilhões. Porém o CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) vetou a operação, alegando concentração excessiva de mercado. Essa é a segunda tentativa da estatal em vender a Liquigás.

As negociações entre a Petrobras e o grupo Copagaz, Itaúsa e Nacional Gás Butano vem ocorrendo desde agosto, quando o consórcio foi selecionado para apresentar sua melhor proposta. A disputa ainda contou com um fundo de investimento internacional Mubadala e o consórcio Consigaz/GP Investimentos.

Existe a expectativa pelo mercado de que o grupo Copagaz, Itaúsa e Nacional Gás Butano possa segregar a Liquigás em mais de uma empresa. A estratégia é vista como forma de evitar qualquer tipo de questionamento dos órgãos competentes à operação.

A venda integra o plano de desinvestimento da Petrobras, que agora será submetida à aprovação do CADE e da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Roberta Santiago

About Roberta Santiago

Engenheira de Petróleo, Pós-Graduanda em Engenharia de Comissionamento de Unidades Industriais e com vivência no exterior, possuo experiência com criação de conteúdo voltado ao setor de óleo e gás e de infraestrutura.