Petrobras estende contrato para à BassDrill Beta, da empresa Atlantica

BassDrill Beta e Detla Petrobras CONTRATO

Como especialista em perfuração, à Atlantica Tender Drilling recebeu uma extensão de contrato para uma de suas unidades com a Petrobras no Brasil.

A Atlântica disse na quinta-feira passada que a Petrobras tinha exercido seu direito de estender o contrato do BassDrill Beta em 180 dias. A extensão começa em setembro de 2019 e vai até março de 2020. A Atlantica possui duas unidades semi-tenras, a BassDrill Beta e a Delta. O navio semi-submersível BassDrill Beta é de um projeto da Bassoe Technology, Suécia BT 3500 TSV entregue em 2013.

De acordo com dados da Bassoe Offshore, a Beta trabalha para a Petrobras desde 2014 e a tarifa diária da unidade sob o contrato atual é de US $ 179.000. Ainda de acordo com o Bassoe, a Petrobras tem opções de extensão até o 2T 2020.

Vale lembrar que, no início deste mês, a Atlantica e a Energy Drilling assinaram uma carta de intenções para fundir as duas empresas. Espera-se que esta transação crie o segundo maior empreiteiro de perfuração com cinco sondas representando 17% do mercado de licitações.

A transação deverá ser concluída no início do terceiro trimestre de 2019, sujeita à aprovação dos acionistas, refinanciamento de linhas de crédito existentes.

Saibam mais ⇒ Joice Hasselmann exige privatização da Petrobras perante greve eminente dos caminhoneiros

Sobre Paulo Nogueira

Formado em Eletrotécnica e entusiasta do setor de tecnologia, já atuei em empresas do ramo de energia, óleo e gás em operações de completação, perfuração e produção em empresas em parceria com grandes empresas multinacionais do setor.