Petrobras divulga Sonda Alpha Star, da Constellation como líder de licitação

Petrobras muda classificação

Revisão do resultado que trazia seis sondas empatadas em primeiro lugar não “caiu” bem no mercado e revisão pela Petrobras inclui também sondas que haviam ficado de fora do primeiro resultado divulgado no início da semana

Depois de muitas críticas do mercado, devido a publicação de um empate sextuplo, na licitação do pool de sondas, a Petrobras decidiu revisar a classificação da licitação de uma ou mais sondas que vão operar em lâmina d’água de 2 mil metros.
A nova classificação divulgada pela petroleira traz a sonda semissubmersível Alpha Star, da Constellation, em primeiro lugar, com taxa diária de US$ 136 mil, valor que não leva em conta a mobilização.

Mas essa não foi a única novidade na revisão do resultado, a brasileira Petroserv teve duas de suas sondas, o navio-sonda Carolina e a semissubmersível Victoria, incluídas na nova lista de classificação.
Agora a nova classificação dos demais equipamentos ficou assim:(taxas diárias de US$ 139 mil

A Nova classificação divulgada pela petrobras

  • 2° e 3° lugares: semissubmersível Gold Star e o navio-sonda Amaralina Star, da Constelattion (taxas diárias de US$ 139 mil e US$ 160 mil, respectivamente);
  • 4° lugar: Norbe VI, da Ocyan (taxa diária de US$ 166 mil);
  • 5° lugar: Lone Star da Constellation (taxa diária de US$ 173 mil/dia);
  • 6° lugar: Catarina, da Petroserv (Ventura) (taxa diária de US$ 194 mil/dia).

A Petrobras surpreendeu com a divulgação da queda, da segunda para a sétima posição, do navio-sonda Laguna Star da Constellation, seguida pela West Tellus, da Seadrill, em oitavo lugar.
O Carolina e a Victória (Petroserv) ficaram com o nono e o décimo lugares, na frente da Deepwater Athena, da Transocean/Ocean Rig, e da Noble Danny Adkins e Noble Jim Day, ambas da Noble.

Não houve, porém alterações significantes no patamar das taxas diárias, que ficaram em torno de US$ 200 mil, com algumas mais próximas do teto de US$ 300 mil/dia.
Somente a oferta da Noble, para a Noble Jim Day, fugiu do patamar com a cotação de US$ 415 mil/dia.

BHGE bate a Halliburton e vai fechar contrato para serviços em poços da Petrobras ! Clique aqui e confira a matéria !

Posted Under
Sem categoria