Petrobras adia novamente o recebimento das propostas para FPSOs

petrobras adia entrega das propostas
 

FPSO’s de Marlim e Parque das Baleias sofrem novo adiamento de entrega das propostas de afretamento para Janeiro do ano que vem

A entrega das propostas das licitações para o afretamento de dois FPSO’s para o Campo de marlim e de um para o Parque das Baleias,  ambos para a bacia de Santos, sofreu novo adiamento por parte da Petrobras, desta vez para janeiro do ano que vem, os de Marlim do dia 3 de dezembro para o dia 20 de janeiro e o segundo foi para 30 de Janeiro, os participantes foram avisados essa semana. Em outubro as propostas haviam sido adiadas para dezembro.

Acredita-se, entre as empresas do segmento, que o adiamento da Petrobras, tenha a ver com a incerteza em relação ao contrato da FPSO de Búzios com a Exmar e que a entrega das propostas para a FPSO de Mero também deverá ser adiada para dezembro, não se sabe até o momento se o adiamento foi uma solicitação de alguma empresa participante, o que se sabe é que as empresas estavam tendo dificuldades em fecharem as propostas devido aos altos juros de financiamento ofertados antes das eleições, já que estavam superiores a 9%.

O futuro presidente da companhia, indicado por Paulo Guedes, ainda elabora seus planos para quando assumir em janeiro, mas espera-se uma atividade de contratos bem maior do que nos anos anteriores.

Os FPSO’s

Em relação ao Campo de marlim os dois FPSO’s terão contratos de 25 anos com a Petrobras, serão destinados ao projeto de revitalização do campo e entrarão em operação em 2021. Batizada Marlim I, a primeira unidade será entregue 974 dias depois da assinatura do contrato e terá capacidade para produzir 80 mil barris/dia e comprimir 7 milhões de m³/d de gás, enquanto o FPSO de Marlim II, será entregue 3 meses após a primeira e produzirá 70 mil barris/dia e 4 milhões de m3/dia de gás.

Estes novos equipamentos substituirão as sete plataformas que hoje operam no campo com eficiência muito baixa, produzindo mais água do que óleo. Esta conversão, por se tratar de áreas de rodada zero, não terá exigências de conteúdo local.

Já o FPSO do Parque das Baleias, tem contrato de 2 anos e meio e também está previsto para entrar em operação em 2021, com capacidade para produzir 100 mil barris/dia de óleo e comprimir 5 milhões de m3/dia de gás.

Conheça quais são os planos do novo governo para as estatais do país.

Candidatos: Cadastrem seus currículos conosco | Empresas: Temos Soluções Incríveis que Ajudarão em Seus Recrutamentos

Você é recrutador ou esta a frente do Recursos Humanos de uma empresas sabe como é difícil recrutar o profissional ideal para sua empresa.  Sabemos como o processo de seleção é árduo porque muitas pessoas mandam seus currículos para funções que elas não tem atribuições, sobre-carregando os servidores e as vezes, obrigado até mesmo trocar de e-mail.    

Nós temos um sistema no qual é possivel escolher seus profissionais através de filtros, e mandar um único comando personalizado para as pessoas que passaram e não passaram no processo de seleção, isso com opção ou não de revelar seus contatos. Mas se desejar pesquisar seu candidato ideal em nosso banco de dados, também é possível, temos um grande Banco de Dados qual os melhores profissionais do Brasil com a sua área desejada de atuação. Acessem o nosso PORTAL DE VAGAS E EMPRESAS AQUI e experimente nossos recursos. Garantimos que vocês não irão se arrepender.

The following two tabs change content below.
Renato Oliveira

Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki) inspecionando e acompanhando técnicas de fabricação e montagem de estruturas/tubulações/outfittings(acabamento avançado) para casco de Drillships