Petrobras acaba de vender 3 campos na Bacia de Campos para Perenco

Os campos que estão sendo vendidos são:  Pargo, Carapeba e Vermelho, em águas rasas da Bacia de Campos. Negócio está avaliado em cerca de  US$ 370 milhões

A Petrobras acaba de assinar com a Perenco a cessão de sua participialidade nos ativos na Bacia de Campos, que ficou na quantia de US$370 milhões , foram repassados para a britânica  os campos de Pargo, Carapeba e Vermelho, em águas rasas, que são  ativo offshore de produção em ás rasas na região costeira do Rio de Janeiro.

De todo este montante, 20% ou US$ 74 milhões serão pagos ao assinar o contrato, e restante serão finalizados no fechamento do negócio, a partir do momento que a Perenco realmente começar suas operações nos ativos vendidos.

Esta barganha só depende agora da aprovação da ANP( Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) para ser sancionada e as devidas obtenções de licenças perante ao Ibama

Estão campos foram apelidados na época como “Polo Nordeste” e foram encontrados em 1975( Pargo) e 1982( Carapeba e Vermelho), que foram consentidos em 1998.

A Petrobras ressalta que as plataforma são conectadas ou integradas ao sistema de produção. Estas plataformas são do modelo “jaqueta fixa”, sua produção nos dias de hoje gira em torno de 9 mil barris diariamente.

Atualmente, a franco-britânica Perenco opera concessões na bacia do Espírito Santo em parceria com a OGX e Sinochem.

Acontece que o foco da Petrobras hoje é no pré-sal, estamos campos em declínio de produção ou maduros, fazem parte do programa de desinvestimentos  da estatal. É mais sensato passar estes ativos para algumas empresas de menor porte com capacidade de “tocá-los” para frente. Mais detalhes desta transação ao longo do dia. Ela também já lançou o relatório de produção em outubro, e os resultados forma satisfatórios, confiram aqui.