Pepsico Robotiza fábricas e demite funcionários

Pepsico demite funcionários

Empresa passará por processo de reestruturação que envolve fechamento de fábricas e automatização de áreas visando economia de US$ 2,5 bilhões

A Pepsico deu início a um plano de reestruturação que envolve cortar gastos, investir em automatização de áreas e fechar fábricas. O início se deu através de uma rodada de demissões de funcionários, o que deve custar algumas centenas de milhões de dólares em rescisões.
executivos da empresa confirmaram que demitir funcionários de áreas que potencialmente poderão ser robotizadas faz parte do plano de reestruturação e que o objetivo, além da economia é tornar a empresa mais ágil, efetiva e mais capaz.

Funcionários pertencentes á fábricas no Texas e em Nova Iorque já foram avisados das demissões e só continuarão trabalhando até o final de abril, período este, em que treinarão seus substitutos.
Não foi divulgado quantos trabalhadores ao todo serão desmobilizados, ao todo a Pepsico espera, com as demissões e economia com gastos com funcionários, economizar cerca de US $ 2,5 Bilhões até 2023.

A Pepsico avisa ainda que 15% deste valor viria de fechamentos de fábricas e que já em 2019, US $ 800 milhões serão economizados com as medidas.
Em fevereiro de 2018, a empresa já havia comunicado a intenção de demitir 1% dos 110 mil funcionários e que, na época, US $ 138 milhões já teriam sido economizados com a demissão de 200 funcionários da fábrica de Purchase, em Nova Iorque.

No Brasil

No Brasil a Pepsico fechou sua fábrica na zona franca de Manaus após o Michel Temer reduzir os créditos de Imposto sobre Produtos Industrializados de 20% do valor que seria pago para apenas 4%.
A medida do então presidente visava recompor as perdas dos gastos com o subsídio do óleo diesel após a greve dos caminhoneiros e obviamente não agradou a Pepsico.

O Complexo Logístico e Industrial de Macaé (CLIMA) têm seu ponta pé inicial e as máquinas já estão na localidade executando os trabalhos para preparar a locação e o canteiro de obras. Leia a matéria completa aqui !

Sobre Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki)