Pás eólicas da a WEG chegam no Porto de Imbituba em navio

pas eólicas / Foto: Portos e Navios pas eólicas / Foto: Portos e Navios

A WEG, desenvolvedora do projeto, viu chegar no porto de Imbituba neste final de semana duas pás eólicas através do navio Bartolomeu Dias, vindas do Ceará

O Porto de Imbituba teve mais uma grande operação para o desembarque de duas pás eólicas neste final de semana. As pás eólicas medem 72 metros, pesando nada menos que 22,5 toneladas cada uma. As duas peças foram fabricadas no estado do Ceará, fazendo a viagem do nordeste até o porto através do navio Bartolomeu Dias, pertencente a frota de cabotagem do armador Aliança. Toda a carga é pertencente a gigante catarinense WEG.

Grande projeto desenvolvido pela WEG

Ela agora está sendo preparada para terminar a viagem através da via terrestre. As pás eólicas serão instaladas na cidade de Capivari de Baixo, no Sul de Santa Catarina. As pás eólicas são parte de um projeto da Aneel, onde serão usadas em um projeto de pesquisa da mesma em parceria coma Celesc (Engie Brasil e a Centrais Elétricas de Santa Catarina), sendo desenvolvida pela WEG.

Porto de Imbituba comemora a operação com as pás eólicas

A operação no porto, envolvendo os navios e as pás eólicas, foram foi feita pela Santos Brasil, empresa que é a arrendatária dos Terminais de Contêineres e carga geral do Porto de Imbituba. Fábio Riera, diretor-presidente da SCPAR, falou sobre a operação rapidamente: ”Essas operações têm uma representatividade importante para o porto, pela demonstração da capacidade técnica de recebimento e embarque de grandes volumes, com agilidade e segurança, pela flexibilidade em movimentar diferentes cargas e enquanto polo mediador logístico de grandes investimentos para o desenvolvimento regional”.

A carga da WEG mostra mias uma vez o quanto está crescendo o investimento e energia renováveis. Com a mudança das políticas ambientais de empresas do mundo todo, o investimento nesta área parece ser cada vez mais importante. O projeto desenvolvido pela WEG é gigante, custando uma fortuna. Somente o fato de trazer do nordeste as pás eólicas de navio já custa um valor elevado, mas será recompensado com os resultados.

Tags:
Fábio Lucas
Jornalista brasileiro, amo esportes, notícias e política. Já contribui em diversos outros portais relacionados a esportes, economia e informações regionais.