Home > Sem categoria

O Comperj: entendam o que está acontecendo e as expectativas atualizadas

Paulo Nogueira
por
-
26-01-2018 11:44:25
em Sem categoria
Salario dos trabalhadores de Itaboraí

Temos muito petróleo produzindo no Brasil mas não há como refina-lo, o Comperj poderia resolver este problema evitando compra de produtos no exterior

[supsystic-social-sharing id=’1′]O Comperj completará no dia 31 der março 10 anos desde de o início das obras em Itaboraí-RJ, mas devido aos esquemas de corrupção descobertos pela Lava-jato que estavam super faturando as obras, as operações do empreendimento foram interrompidos para investigação. O Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro foi projetado para processar cerca de 8% da produção brasileira de petróleo e escoar a produção do pré-sal da Bacia de Santos.

Segundo a ANP(Agência Nacional do Petróleo) enquanto a produção de derivados do petróleo declinou 4,7% em 2017 em relação a 2016, as exportações bateram a marca jamais vista de 206,8 milhões em 2017, em outras palavras, o Brasil está pagando mais caro para estrangeiros refinarem o óleo produzido aqui. O país extrai, manda para o exterior e depois compra de volta, elevando o preço de tudo que consumimos no país.

O Ministério de Minas e Energia (MME) resolveu tomar a frente da situação a criou uma força tarefa para estimular investimentos no segmento de refinagem e petroquímicas no Brasil, no qual o Comperj é um dos escopos principais. Em aproximadamente 2 meses, este relatório será mostrado ao  Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), que certamente encontra soluções para este problema.

A previsão de retomada das obras, segundo a Petrobras e o sindicato é para março deste ano. A chinesa Shangdong Kerui junta com sua empresa associada Método Potencial assumiram as obras depois de ganhar a licitação abertas pela Petrobras em 2017 no valor de R$ 1.947.000,00. Agora só falta assinar o contrato com a Petrobras e quem será responsável pelas contratações será a IESA. Isso sem contar com outras terceirizadas que estão esperando a assinatura de contratos de prestação de serviços indiretos.

Tags:
Paulo Nogueira
Com formação técnica, atuei no mercado de óleo e gás offshore por alguns anos. Hoje, eu e minha equipe nos dedicamos a levar informações do setor de energia brasileiro e do mundo, sempre com fontes de credibilidade e atualizadas.