Novo governo quer mudar o modelo de retomada das obras de Angra 3

Angra 3
 

Governo Bolsonaro tem um ministro especialista na área nuclear que defende participação maior da Eletrobras ou da união nas obras de Angra 3

A equipe de transição do presidente eleito Jair Bolsonaro, estuda a possibilidade de modificar o modelo que está sendo pensado para a retomada das obras da usina de Angra 3. O modelo que hoje vem sendo implementado pelo Conselho Nacional de política Energética (CNPE), prevê que a retomada das obras contem com a participação de um sócio estrangeiro, que bancaria o investimento de aproximadamente R$ 15,5 bilhões.
Para viabilizar as obras o CNPE teria dobrado o valor da tarifa da usina, de R$ 240 por megawatts-hora (MWh), para R$ 480/MWh, visando atrair investidores externos.

Bolsonaro é a favor da construção da Usina e inclusive nomeou um especialista na área nuclear, para o ministério das Minas e Energia. o Almirante Bento Albuquerque, seu cargo anterior, comandava o PROSUB (Projeto de Desenvolvimentos de Submarinos) que tem em seu portfólio um submarino Nuclear (em construção na base naval de Itaguaí).

A crise na Eletronuclear

A equipe de transição planeja uma maior participação da Eletrobras ou da União nos investimentos de retomada das obras da Usina de Angra 3. As obras foram paralisadas em 2015, logo após os escândalos de corrupção denunciados pela operação lava jato, que culminou com a prisão do presidente da Eletronuclear na ocasião,  Othon Pinheiro, que também é físico nuclear.

Ele foi condenado  pelo juiz Sergio Moro, por corrupção enquanto esteve à frente da Eletronuclear, entre 2005 e 2015. Ele foi detido na fase denominada Radioatividade, que investigou irregularidades em contratos do setor elétrico.

O Ministério Público Federal também acusou Othon de cobrar propinas em acertos de contratos com as empreiteiras Andrade Gutierrez e Engevix para a construção da usina nuclear Angra 3. O ex-presidente da Eletronuclear teria recebido 4,5 milhões de reais como vantagens, e recebeu a maior pena da lava jato, 43 anos, pena somente menor do que os 45 anos recebidos pelo ex governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral.

Petroleira Total convida ONGs para visitar poços na Guiana francesa para melhorar sua imagem !

The following two tabs change content below.
Renato Oliveira

Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki) inspecionando e acompanhando técnicas de fabricação e montagem de estruturas/tubulações/outfittings(acabamento avançado) para casco de Drillships