Navio da MSC deixa cair conteineres no mar da Holanda

MSC Zoe no mar da holanda
 

Risco de catástrofe ambiental não foi descartado pelas autoridades depois que 270 contêineres caíram de navio holandês

O gigantesco navio porta contêineres MSC Zoe, derramou cerca de 270 contêineres no Mar do Norte no início desta semana e tropas foram mobilizadas pelo Ministério da Defesa holandês para ajudar nas operações de limpeza. Políticos locais estão em estado de alerta sobre uma possível catástrofe ambiental nas praias locais.

Cerca de 35 contêineres foram jogadas entre ilhas holandesas Wadden, provocando cenas de moradores correndo para saquear a carga de dentro dos contêineres. Cerca de 100 soldados se juntaram à limpeza e as autoridades estão alertando que três contêineres ainda não foram recuperados e contêm substâncias tóxicas, que podem causar ferimentos pessoais.

Risco de desastre ambiental

O prefeito local, Ineke van Gent, pediu ajuda em caráter de emergência e chamou o acidente de um “desastre para a natureza”, já que muitos contêineres foram despejados em um parque nacional.

A MSC implantou uma equipe de salvamento para ajudar a limpar a área, enquanto o MSC Zoe está agora atracado em Bremerhaven, um porto alemão, e investigações estão sendo feitas para descobrir as causas do acidente e como os contêineres caíram no mar.

Acidentes marítimos deste tipo não são muito comuns, mas tem grande impacto ao meio ambiente. Acidentes com trabalhos operacionais em navios também tem acontecido,  por aqui, o último acidente registrado foi na Bacia de Santos, no dia 3 de agosto com um trabalhador que prestava serviços para a empresa Fugro, executando contrato com a Petrobras em operações de instalação de dutos submarinos. O nome dele era Athayde dos Santos Filho, de 57 anos, apesar de ter recebido os primeiros socorros no local, acabou falecendo no local.

Sobre Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki) inspecionando e acompanhando técnicas de fabricação e montagem de estruturas/tubulações/outfittings(acabamento avançado) para casco de Drillships