Modec pode reativar estaleiro EBR no Sul do país

EBR lidera licitação da Modec

Vídeo postado por deputado em rede social anuncia que o estaleiro está liderando licitação da japonesa Modec

O estaleiro EBR, de São José do Norte (RS), começou a semana com uma excelente notícia dado pelo Deputado Fábio Branco (MDB). Através de vídeo postado em uma rede social, o deputado anunciou que recebeu a informação direto do CEO da empresa, que o estaleiro tem o melhor preço e está liderando uma licitação da japonesa Modec de construção de módulos de Topsides para FPSO’s.
“No preço foi vencedora e agora estão nas etapas finais da conclusão do processo e, em fevereiro e março, já começariam as contratações”, disse o parlamentar.

O estaleiro, assim como a grande maioria dos estaleiros nacionais está ocioso desde o término das obras da P-74 (com exceção de um reparo de navio que durou 40 dias), e segundo Fábio Branco o novo contrato duraria um ano para construção dos módulos e irá gerar cerca de 1.000 postos de trabalho diretos e 1.500 indiretos. No ano passado o estaleiro havia perdido uma licitação, também da empresa, que escolheu o Brasfels em Angra dos reis.

Sindicato cauteloso

O vice-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do Rio Grande e São José do Norte, Sadi Machado, é mais cauteloso em relação ao acerto, após três visitas de representantes da Modec, algumas alterações técnicas foram realizadas a pedido dos mesmos e aguarda uma nova visita para aprovação.


Com esta aprovação, o estaleiro estaria apto a construir um ou dois módulos e que a geração de postos de trabalho seria bem menor que o declarado pelo Deputado, somente cerca de 300 a 500 em sete meses de obra.

O sindicalista afirmou também que hoje, os estaleiros EBR, QGI e Ecovix, em Rio Grande (em recuperação judicial) , seguem todos ociosos e gerem cerca de 300 empregos. Uma realidade bem diferente de 2013 quando o polo naval gaúcho empregava cerca de 20.000 pessoas.

Veja a postagem com o vídeo do Deputado Fábio Branco aqui !

Um passo simples para se trabalhar embarcado mas poucos conhecem...

Um dos mercados mais almejados para profissionais que desejam trabalhar no mar é o offshore, principalmente em navios de cruzeiro, embarcações de apoio e marcantes. As escalas de trabalho são diferenciadas, podendo-se trabalhar apenas 6 meses e folgando mais 6. Assista o vídeo revelador que têm ajudado muitas pessoas no Brasil a ingressar neste mercado aqui.
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.