Fabricante chinesa de painéis de energia solar no Brasil pretende dobrar produção em 2020

Fabricante chinesa de painéis de energia solar no Brasil pretende dobrar produção em 2020

A chinesa BYD, referência no setor de energia solar, quer ampliar significativamente sua produção de painéis no país em comparação com 2019

O ano de 2020 será positivo para o mercado de energia solar no Brasil! Em razão da redução significativa nos custos de componentes e otimismo do setor de energia solar, a empresa líder em fabricação mundial de painéis fotovoltáicos e Sistemas de Armazenamento de Energia BYD pretende ampliar sua produção no Brasil em comparação com 2019, disse executivo da companhia em reportagem à Reuters.

Você também pode gostar:

A companhia BYD possui uma fábrica de equipamentos de energia solar em Campinas (SP) desde 2017, que concorre pela demanda de projetos no Brasil com a Canadian Solar e Trina Solar, Jinko e JA Solar.

“Ainda não fechamos algumas coisas, mas basicamente estamos dobrando a produção em relação ao que tínhamos em 2019. A partir de 1° de fevereiro nossa produção vai dobrar”, disse Adalberto Maluf, diretor de Marketing e Sustentabilidade da BYD no Brasil.

A aposta da chinesa deve-se à expectativa de que as fábricas de painéis de energia solar instaladas no Brasil consigam juntas um total de participação de 35% no mercado doméstico neste ano, contra um percentual de 20% no ano de 2019.

“Estávamos trabalhando com turno estendido, e agora serão dois turnos estendidos… estamos dobrando a compra de insumos e aumentando em 50% os funcionários”, completou o diretor.

O otimismo da BYD com o mercado brasileiro vem num momento em que Bolsonaro cria projeto de lei contra a taxação de energia solar no Brasil e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) discute novas regras para instalações de geração distribuída de eletricidade para consumidores de placas de solares em telhados ou grandes terrenos.

Kelly Angelim

About Kelly Angelim

Engenheira de Petróleo especialista em Eficiência Energética e pós-graduada em Engenharia Civil; Possui experiência em atividades na indústria petrolífera onshore e vivência em áreas administrativas e de pesquisa científica.