Ex sonda da Schahin vai ser sucateada pela Transocean

Transocean sucateará sonda
 

Equipamento pertencia a Transocean mas foi comprada da Schahin quando esta entrou em recuperação judicial e participou de perfurações no Pré Sal para a Petrobras

A sonda Ocean Rig Paros (a antiga Schahin Cerrado) será sucateada pela Transocean, sua atual proprietária. A decisão pegou de surpresa o mercado, pois a sonda era um equipamento relativamente novo.
A unidade foi fabricada em 2011, operou nas campanhas do pré-sal e pertenceu a Shahin antes desta entrar em recuperação judicial, quando foi retirada do país ás pressas para que não fosse incluída na massa falida da companhia, fato que surpreendeu a receita federal e a força-tarefa da operação lava jato.

Com papel de destaque no Brasil a Ocean Rig Paros foi utilizada para perfuração de sete poços, incluindo o início da campanha de delimitação de Libra (Mero) e é um navio-sonda de 6ª geração equipado para perfurar poços em águas profundas.
Em 2016, quando pertencia a Schahin, a sonda foi comprada por US$ 65 milhões pela Transocean e o curto prazo que pertenceu a frota da companhia tem a haver com as quedas recentes de demanda dos serviços de perfuração, não só no Brasil mas no mundo inteiro, devido a crise do preço do petróleo desde 2014.

Vale a pena lembrar que conforme divulgado aqui pelo nosso portal, a compra da Ocean Rig pela Transocean, foi um passo estratégico da empresa, que ao mesmo tempo que se reforçou com 10 sondas, tirou o concorrente do mercado.

Segundo especialistas a baixa contábil com o sucateamento da Paros é mais baixa, se comparada ao de outras sondas mesmo mais antigos, mas com valores acima dos US$ 65 milhões pagos pela Ocean Rig.

O sumiço das sondas

No ano de 2015, a Schahin era investigada pela operação lava jato por pagamento de propinas e ao entrar em recuperação judicial, as empresas credores offshore Airosaru Drilling e a Dleif Drilling, conseguiram decisões judiciais favoráveis para assumir o controle das unidades.
Ao reverter a decisão a Ocean Rig Paros (Schahin Cerrado) e sua unidade irmã, a Schahin Sertão, foram retiradas do Brasil, de surpresa, para que não fossem efetuados o bloqueio dos bens.

As unidades foram parar em Aruba e de lá para palmas, quando foi comprada pela Ocean Rig tendo assim o nome modificado e acabou indo para a Grécia onde se incorporou a frota da Transocean após a compra da Ocean Rig, em 2018.
Já a Shahin Sertão, sua irmã, segui para o Reino Unido e segundo dados da Bassoe Analytcs, ainda está ancorada lá.

A Schahin tinha uma pequena esperança de se recuperar no mercado brasileiro, mas a saída das sondas do país jogaram por terra esses planos e em 2015 teve seus contratos com a Petrobras cancelados e ainda tentou, em 2017, com a mudança de nome para Base Engenharia, continuar trabalhando com a sonda Vitória 10.000 mas a justiça federal tornou nulo o contrato e a empresa entrou em falência em 2018.

A Petrobras prolongou o contrato da FPSO Piranema da Teekay ! Clique aqui e veja os detalhes da transação !

Sobre Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki) inspecionando e acompanhando técnicas de fabricação e montagem de estruturas/tubulações/outfittings(acabamento avançado) para casco de Drillships